quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 283


- Marvel Super Heroes Secret Wars 5 (Setembro de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("A Batalha dos Quatro Exércitos")

História: 

* "The Battle Of Four Armies" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Bob Layton, artefinalizada por John Beatty

Na vila alienígena onde estão alocados, os heróis vislumbram Galactus trazer sua própria nave para o planeta do Beyonder. Inicialmente, se imagina que seja uma espécie de presente ao Beyonder (a entidade que sequestrou heróis e vilões para o planeta alienígena). A habitante da vila que ajudou a curar os heróis parece estar apavorada com a aparição e o Tocha Humana, que teve seu braço quebrado curado por ela, tenta confortá-la, mesmo não entendendo nada da linguagem alienígena de seu dialeto.

Reed Richards desconfia que Galactus planeje devorar o planeta. Capitão América sente receio que o líder do Quarteto Fantástico vá tentar se comunicar com o enorme alienígena e pede para que tenha cuidado em sua tentativa.  Reed é rechaçado por Galactus sem que ele lhe dê muita atenção.


Como retaliação, Galactus ainda envia uma espécie de robô contra a vila dos heróis. Coordenados pelo Capitão, que consegue achar um ponto fraco no robô com seu escudo, os heróis conseguem derrotá-lo. Mas a breve vitória dura pouco quando, em seguida, o grupo dos vilões encontra a vila e aproveita-se do cansaço dos heróis para atacá-los. A ordem, inclusive, é para priorizar a derrota do Capitão América, pois acreditam que o grupo de heróis vai se quebrar sem ele.


Quando os heróis estão praticamente cercados, uma ajuda inesperada e selvagem cai sobre os vilões... os X-Men! Eles atacam inclementemente, fazendo com que os vilões batam em retirada. Após o ataque, os mutantes também preferem sair, mas deixam uma baixa no grupo: Colossus, que atacou tão bravamente, é ferido e deixado na vila. O Professor Xavier acalma os outros integrantes, revelando que há uma curandeira na vila.


Reed Richards confirma que Galactus pretende mesmo consumir o planeta após construir seu maquinário, algo que já começou. Capitão América estranha o fato do Doutor Destino não estar presente no grupo dos vilões.

Continua...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 282


 - Marvel Super Heroes Secret Wars 4 (Agosto de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("Situação Desesperadora")

História: 

* "Situation: Hopeless" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Bob Layton, artefinalizada por John Beatty

Os heróis fogem para as montanhas (exceto os x-men, que parecem ter abandonado o grupo e Thor, que se ausentou com a vilã asgardiana Encantor) após sua base ser totalmente destruída. Há feridos e desmaiados que são carregados por aqueles que ainda estão conscientes. Homem-Aranha, que está sendo carregado pelo Hulk, desperta de repente, alertado pelo seu sentido de aranha... Uma enorme parte da estrutura foi jogada pelos vilões em cima deles! Uma das flechas explosivas do Gavião Arqueiro consegue quebrar a estrutura e os repulsores do Homem de Ferro consegue afastá-las.

Mas o pior acontece. Capitão América percebe que, logo acima deles, uma enorme cadeia de montanhas flutua sobre suas cabeças. Quando de repente... ela desaba sobre os heróis. Essas montanhas foram levitadas e jogadas pelo poderoso vilão Homem Molecular.

...

...

Sob toneladas e toneladas de rochas... os heróis ainda estão vivos. Hulk conseguiu segurar uma parte do rochedo, formando uma pequena caverna, onde os heróis ainda sobrevivem. Mas nem ele poderá aguentar por muito tempo. Capitão América reanima Reed Richards, do Quarteto Fantástico, e explica que a situação é urgente. Reed tenta criar algo para tirá-los dali. Utiliza tudo que tem a mão: os circuitos da armadura do Homem de Ferro, os componentes eletrônicos das flechas do Gavião Arqueiro e até mesmo parte do lançador de teias do Homem-Aranha. Reed cria um dispositivo que canaliza as chamas do Tocha Humana e a luz emitida pela Capitã Marvel para os repulsores do Homem de Ferro. Para ganhar tempo (apesar de que já podem sentir que o ar está terminando), Reed ofende o Hulk, que fica mais nervoso e, consequentemente, mais forte. Os repulsores do Homem de Ferro disparam e... destroem parte da montanha, dando acesso aos heróis para fora daquele local.

Os heróis encontram Thor, que foi atacado pelos vilões e os enganou, fingindo que foi fulminado. Ele tentava tirar seus companheiros do lado de fora das montanhas. Capitão América pede que Capitã Marvel voe como um facho de luz e faça reconhecimento do local para encontra abrigo para o grupo. Ela encontra uma pacata vila com habitantes que foram trazidos por Beyonder para o novo planeta, como se ele quisesse que sua guerra secreta também tivesse vítimas inocentes. O único problema é que a vila está aos pés de Galactus, o gigantesco vilão que está paralisado no sopé de uma montanha. Mas é o que os heróis têm para o momento.

Os habitantes da vila recebem os heróis com certo temor, mas logo são acalmados por uma de suas cidadãs, que tem poderes curativos e cuida dos feridos. Ben Grimm volta a ser o Coisa repentinamente. Reed Richards observa Galactus... que começa a se mover... para o horror do líder do Quarteto.

Continua...
A+:

* O desenhista Bob Layton substitui Mike Zeck por duas edições.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 281


- Marvel Super Heroes Secret Wars 3 (Julho de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("Temporal Externo, Crise Interna")

História: 

* "Tempest Without, Crisis Within" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Enquanto uma anormal tempestade castiga o mundo alienígena, heróis e vilões planejam seus próximos ataques. 

Capitão América monitora a exploração da base e o aproveitamento da tecnologia existente, que está sendo estudada por Reed Richards. Como vantagem, os heróis têm monitores que estão focados em várias partes do planeta, inclusive na parte exterior do complexo dos vilões, o que os prevenirá contra um ataque surpresa.

Amanhece. A tempestade passou. Capitão América acorda sobressaltado, pois Hulk, que ficou de vigia, não o acordou (na verdade, Hulk está perdendo o controle e voltando a se tornar selvagem gradualmente). E justamente nessa distração... os vilões atacam a base dos heróis.

Os vilões arrasam cômodo por cômodo da base e pegam os heróis de surpresa. Capitão América e Hulk batem em retirada para tomar uma posição mais defensável. E a base dos heróis é totalmente dominada.

Continua...

domingo, 27 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 280


 - Marvel Super Heroes Secret Wars 2 (Junho de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("Prisioneiros de Guerra")

História: 

* "Prisoners of War" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Contra o ataque dos supervilões, Capitão América lidera da melhor forma que pode para defender seu grupo. Os heróis conseguem derrotar o grupo de vilões e até mesmo fazer alguns prisioneiros (como a Gangue de Demolição e Encantor). Logo depois, o grupo de heróis encontra uma enorme estrutura tecnológica que utilizam como base e se reúnem para organizar melhor a situação.

Magneto invade a base dos heróis atrás do reator de força do local, ao tentarem impedi-lo, Vespa acaba sendo capturada por destroços metálicos e levada por Magneto. Capitã Marvel observa que nenhum dos x-men apareceu para deter Magneto, insinuando que eles o estão apoiando. Capitão América pede que a Capitão pare com insinuações dentro do grupo. Estranhos acontecimentos rondam os personagens, como a repentina transformação do Coisa a sua forma humana. 

Apesar do sequestro de Vespa, um enorme painel mostra aos heróis que seus problemas estão em maior número do que imaginam. Galactus está no topo de uma montanha do planeta alienígena, sem que ninguém saiba o que pretende. Uma violenta tempestade se aproxima. E os vilões estão preparando um contra-ataque.

Continua...

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 279


 - Marvel Super Heroes Secret Wars 1 (Maio de 1984)
> Publicada no Brasil Guerras Secretas, pela Panini ("A Guerra Começa")

História: 

* "The Wars Begins" - Escrita por Jim Shooter, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

A estranha estrutura que apareceu no meio do Central Park levou os Vingadores para outra parte do universo, onde outros heróis também parecem ter sido capturados. Aparentemente, todos estão confusos pelo repentino sequestro. Após uma breve apresentação, descobrem que outra estrutura se materializou próxima a eles e que nela estão vários vilões.

Todos ficam estupefatos com o que veem em seguida. Todas as estrelas a sua volta, toda uma galáxia, é devastada diante de heróis e vilões e, em seu lugar, um novo planeta se forma próximo à única estrela restante. Em seguida, uma fenda se abre no espaço e uma poderosa voz se apresenta como o responsável pelo sequestro dos heróis e vilões, pela destruição daquela galáxia e pela criação do novo planeta. Também revela que a intenção é que os dois grupos lutem e que o grupo vencedor terá todos os seus desejos realizados. Galactus, um dos integrantes da estrutura dos vilões, e o mais poderoso entre eles, investe contra a fenda sapiente, seguido pelo vilão Doutor Destino. Ambos são repelidos como moscas, demonstrando o poder da entidade, chamada Beyonder.

Em seguida, as estruturas são lançadas ao novo planeta, dividindo-se em suas posições. Ao chegar próximo ao solo, os heróis são tele transportados para a superfície. Capitão América assume uma posição de liderança, o que é aprovado pelos demais devido a sua experiência em campo. Há um pequeno desentendimento interno devido ao vilão mutante Magneto estar entre os heróis. Magneto, diante das hostilidades, prefere partir.

Os heróis percebem que um disparo é feito, destruindo uma nave. Chegando próximo local dos destroços, descobrem que seu ocupante é o Doutor Destino, que só não morreu devido ao campo de força de sua armadura. Destino procura por Reed Richards, o Senhor Fantástico do Quarteto Fantástico. Capitão América tenta ajudá-lo a se levantar, mas o orgulho de Destino faz com que ele ataque os heróis para se afastarem. Antes de qualquer retaliação, percebem que os vilões da outra estrutura estão atacando.

Continua...
A+:

* As Guerras Secretas da Marvel não tinham exatamente a pretensão de se tornar um evento dentro da editora. Mas acabou por se tornar um dos maiores campeões de venda daquela época. A intenção inicial era criar um encontro entre personagens para o lançamento de uma linha de brinquedos, feitos pela Mattel, baseada neles (concorrendo com a sua principal rival no mercado, a DC Comics, que iniciou a venda desse tipo de produto com seus heróis, feitos pela Kenner). A linha de brinquedos Secret Wars não alcançou o sucesso desejado, mas a minissérie sim, ultrapassando as expectativas.

* Participando das Guerras. Do lado dos heróis temos: Vespa, Mulher-Hulk, Capitã Marvel, Capitão América, Thor, Gavião Arqueiro, Homem de Ferro, Professor X, Tempestade, Noturno, Vampira, Cíclope, Wolverine, Colossus, o dragãozinho Lockheed, Hulk, Homem-Aranha, Senhor Fantástico, Tocha Humana e Coisa; do lado dos vilões temos: Encantor, Ultron, Homem Absorvente, Destruidor, Maça, Bate-Estaca, Aríete, Kang, Galactus, Lagarto, Homem Molecular, Doutor Octopus e Doutor Destino.

* Na primeira publicação dessa saga no Brasil, a Editora Abril modificou muito tanto no roteiro quanto na arte. Chegou ao ponto de apagar personagens da história. A Capitã Marvel, por exemplo, foi apagada por não ter sido apresentada nas revistas mensais da editora. Isso ocorreu devido a Guerras Secretas estar em um momento cronológico adiantado em relação às histórias da Marvel publicadas na época. Esse adiantamento visava aproveitar a venda dos bonecos articulados ligados à série, que chegaram ao Brasil praticamente ao mesmo tempo em que foram produzidos nos Estados Unidos.

* Entre as diferenças cronológicas encontradas na série: Homem de Ferro não é Tony Stark, mas sim Jim Rhodes; Hulk não é o monstro selvagem, mas tem a mente de Bruce Banner no controle; Professor Xavier pode andar.

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 278


- Captain America 292 (Abril de 1984)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 93, pela Editora Abril ("A Canção do Espírito da Terra")

História: 

* "An American Christmas" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Paul Neary, artefinalizada por Eduardo Barreto

Steve conta a Bernie que ele e Nômade foram atacados por um vulto que parecia ser uma grande ave. O estranho é que o vulto parecia evitar feri-lo, apenas avançando para assustá-lo. Após a conversa, Jack Monroe (o Nômade) chega ao apartamento contando que agora pode procurar um emprego civil, já que a SHIELD cuidou de lhe arrumar uma identidade.

Semanas depois, Steve está envolvido com uma nova campanha na agência de publicidade onde trabalha, que visa divulgar o consumo de uma marca de hambúrguer. Ele questiona a importância de se passar isso ao público, diante de outras necessidades da sociedade. Mas seu superior lembra que a função de uma agência... é convencer o público.

Bernie chega à agência para buscar Steve para o jantar. No caminho, o casal sente os sons e a própria visão da cidade desaparecer. Em seguida um raio separa os dois e um homem uniformizado aparece em meio a um clarão. Ele parece ter o próprio Steve como alvo. O herói, ainda em suas roupas civis, se espanta com a destreza e força de seu inimigo, que o domina, tira uma faca e... corta uma mecha de seus cabelos, fugindo em seguida na forma de... um corvo.

Na festa de Natal, no apartamento de Bernie, um corvo aparece na janela. Steve sabe que há uma ligação entre os fatos, pede licença, veste seu uniforme e o persegue. No meio de uma noite fria, o homem uniformizado aparece novamente. Suas capacidades são muitas. Além de se transformar em um corvo, ele se torna um raio e paralisa Nômade (que estava na festa) quando este tenta ajudar. O uniformizado diz que seu nome é Corvo Negro e que ele está ali para vingar sua raça, que foi devastada pelo homem branco americano, ao qual o Capitão América representa. Na verdade, o Corvo Negro é a identidade de Jesse Corvo Negro, um indígena que ficou paraplégico ao sofrer um acidente em uma construção civil em que trabalhava. Ironicamente, esse trabalho, onde sofreu o acidente, ia contra os princípios de seus antepassados, pois simbolizava o avanço do homem branco em terras indígenas. Quando se recuperava do acidente (apesar de não poder mover mais as pernas), uma visão o fez fundir-se ao totem do corvo e ele se tornou um representante místico de seu povo.

Após uma breve batalha, presenciada por Nômade e Bernie, Capitão América se dirige ao Corvo Negro e... ajoelha-se. A atitude traz satisfação à entidade, que abraça o Capitão e some em seguida, em forma de um raio. Emocionada por ver seu amado escapar da morte, Bernie o pede em casamento. Algo que o Capitão América responde com um beijo.

Dias depois, juntamente com seus colegas vingadores, Capitão América se dirige ao Central Park para investigar uma enorme estrutura que apareceu no local. Ao chegarem perto da estrutura, uma estranho brilho faz com que todos sumam.

Continua...
A+:

* Nesta edição, ficamos sabendo que Bernie dá aulas de cerâmica numa escola de artes.

* Corvo Negro é a representação da Velha América, antes da colonização, enquanto o Capitão América, a seu ver, representa a Nova América.

* Chegou a se cogitar o plano do Corvo Negro substituir o Capitão América, ideia que foi vetada pelo editor Jim Shooter. Se fosse feito do contrário, ambos iriam continuar agindo, sendo que Steve Rogers iria se afastando gradualmente, até passar o "manto" para o Corvo Negro.

* Estreia do desenhista Paul Neary como artista fixo da série mensal. Mike Zeck e John Beatty, respectivamente o desenhista e arte finalista até então, estariam envolvidos na minissérie Guerras Secretas.

sábado, 26 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 277


- Captain America 291 (Março de 1984)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 92, pela Editora Abril ("O Saltador Está de Volta")

História: 

* "To Tame a Tumbler" - Escrita por Bill Mantlo, desenhada por Herb Trimpe, artefinalizada por Jack Abel

Capitão América se depara com o vilão Saltador roubando o prédio de uma seguradora. Mas... como isso é possível se o Saltador foi morto pelo primeiro Rocha Lunar? (como vimos na parte http://quadrinhosdarkmarcos.blogspot.com.br/2012/10/o-diario-de-steve-rogers-parte-170.html do Diário de Steve Rogers). Apesar de se mostrar até mais habilidoso e conseguir fugir com certa facilidade, sua inexperiência faz com que não perceba a valise que roubou... simplesmente ir parar nos pés do Capitão América. Com isso, furioso, o novo Saltador foge jurando retornar.

A valise contém uma apólice de seguro no nome John Robert Keane, o Saltador original. Através dessa pista, o Capitão América consegue chegar até o apartamento de Michael Kenneth Keane, irmão de John. Explicando que conseguiu informações através dos computadores da SHIELD, o Capitão demonstra saber que Michael, na verdade, já foi um brilhante membro do esquadrão especial. Tornou-se o novo Saltador ao tentar recuperar o dinheiro do seguro, mas a Seguradora Guardiã do Futuro não lhe pagou, alegando que, afinal, seu irmão era um criminoso conhecido. Cada vez mais pobre (afinal, o Saltador original sustentava sua família com o dinheiro de seus crimes), Michael viu a sua já desgostosa mãe falecer. Revoltado, treinou como o irmão e adquiriu habilidades acrobáticas com o intento de se vingar da seguradora. O Capitão entendeu que ele não era exatamente mau e que a seguradora, já sabendo que John era um vilão, só podia ter cometido uma fraude para ficar com o dinheiro. Decide, então, ajudar do novo Saltador.

A inusitada dupla invade a Seguradora e o Capitão descobre que há outros supervilões com apólices de seguro nela. A fraude, portanto, não se limitou ao antigo Saltador, mas era uma prática comum daquela instituição. Os dois são descobertos pelos guardas os enfrentam, conseguindo escapar com provas das ações ilícitas da Seguradora. O Saltador fica feliz por ter feito justiça e, o mais importante, por seu nome estar limpo... com o aval do Capitão América.
A+:

* Quando o Capitão investiga os arquivos da Seguradora, encontra pastas com as apólices de conhecidos vilões. Entre eles estão:  Jonathan Powers (Polichinelo, um inimigo do Demolidor), Otto Octavius (o Doutor Octopus), Calvin Zabo (o Mister Hyde), Klaus Voorhees (o Cobra, parceiro do Mister Hyde), Silas King (o obscuro Solarr) e Samuel Sterns (o Líder, inimigo do Hulk que, convenhamos, não é tão inteligente quanto parece ao cair em uma maracutaia como essa).

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 276


 - Captain America 290 (Fevereiro de 1984)
> Publicada no Brasil na revista Capitão América nº 91, pela Editora Abril ("Ecos do Passado")

História: 

* "Echoes" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Ron Frenz, artefinalizada por Steve Leialoha

Steve e Bernie estão curtindo (finalmente) seus momentos a sós... mesmo na Mansão dos Vingadores, onde o herói se exibe para sua namorada, em uma sessão de treinos.

Enquanto isso, Nômade e Arnie (amigo de Steve Rogers) começam a ter estranhos pesadelos. O segundo, inclusive, tem uma visão sobre uma mulher toda de preto acompanhando o Barão Zemo (vilão responsável pela morte de seu companheiro). Para o horror de Arnie, o que ele imaginava ser um pesadelo, na verdade era bem real. Nos seus devaneios, ele vislumbrava a dupla em seu apartamento. Porém, ao acordar, encontra pegadas no assoalho, demonstrando que eles realmente estiveram ali.

O que acalma (um pouco) Arnie é a visita de Capitão América, Nômade, acompanhados também do Falcão (que perdeu, recentemente, as eleições para o senado).

A mulher de preto, que se apresenta com o codinome de Madre Superiora e parece estar por trás dos pesadelos, leva o Barão Zemo (que espionava o Capitão e Nômade) até o pai dela... um homem muito idoso e doente... que, mesmo debilitado em sua cama, tem como passatempo ouvir a Marcha Fúnebre de Chopin. Ninguém menos que... o Caveira Vermelha.

A+:

* Apesar de não ser descrito abertamente a relação entre Arnie e seu companheiro, Michael (falecido a pouco e pivô do pesadelo), o escritor J. M. DeMatteis escancara as pistas para quem ainda não entendeu. Isso é visto na fala do próprio Nômade que, por vir de outra época e ser um tanto... antiquado... começa a perguntar sobre a relação dos dois, pois acha que são mais que companheiros. E ele não está enganado.

* Na edição brasileira onde esta história foi publicada, a Editora Abril começava a apresentar suas revista com a chamada "lombada canoa", ou seja, a revista não tinha mais a lombada quadrada, presa com cola, mas sim com grampos.

* Primeira parte da saga "A Morte do Caveira Vermelha".

* Primeira aparição da filha do Caveira Vermelha, chamada aqui de Madre Superiora, que futuramente seria chamada de Pecado.

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 275



- Captain America 289 (Janeiro de 1984)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 90 e 76, pela Editora Abril ("Se Houver Amanhã" e "Bernie Améria, a Sentinela da Liberdade)

História: 

* "Tomorrow, the World?" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty
* "Bernie America, Sentinel of Liberty" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck

Essa história é uma espécie de epílogo da saga de Deathlok, onde o Capitão volta do futuro (1999) para tentar impedir que a Corporação Brand elimine os heróis da Terra. Lutando praticamente sozinho, a vantagem do herói é que, por saber dos eventos futuros, ele sabe onde exatamente atacar. Chegando a sede da Brand, consegue destruir o gerador de energia das armas do exército da Corporação. Sua luta final é mais psicológica, uma vez que enfrenta um robô gigante que nada mais é do que sua imaginação, entorpecida por raios psíquicos dentro da sala do gerador.

Epílogo com ação ininterrupta, mas ainda dá espaço para que o herói lembre-se de sua namorada, Bernie, que deixou pra trás justo no dia em que ia ser apresentado aos pais dela.

A capa da edição brasileira onde esta história é apresentada foi desenhada pelo brasileiro Watson Portela: http://lojagibimania.loja2.com.br/img/bb6f7efab4e8ce90991752904e34048e.jpg

Na história secundária dessa edição (que foi publicada em outro número da edição brasileira), vemos a Bernie triste por seu namorado não estar presente, mas imaginando o que aconteceria se os papéis fossem invertidos, ou seja, se ela fosse... Bernie América. Basicamente ela faz parte dos vingadores e enfrenta vilões como Cavok (uma mistura de Caveira Vermelha e Modok) e ajuda a Vespa a não borrar a maquiagem ou escolher modelitos que combinem com o escudo. De quebra, seu frágil namorado, Steve Rogers, vive choramingando por eles nunca terem um momento para dedicar ao relacionamento.

No final, Bernie acorda de seu "sonho" quando sua irmã informa que tem alguém esperando por ela. Quando desce, fica feliz por ser ninguém menos que... Steve Rogers.

E NÃO PERCAM: Como podem perceber, essa postagem deveria ter aparecido na sexta e só foi publicada um pouco fora de hora (madrugada de sábado). Mas isso não impede que vocês tenham um fim de semana especial por aqui. Sábado, teremos DUAS postagens, começando às 18:00. E no domingo... TRÊS postagens, começando às 15:00. Fiquem ligados.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 274



- Captain America Annual 7 (1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 89, pela Editora Abril ("Labirintos")

História: 

* "The Last Enchantment" - Escrita por Peter B. Gillis, desenhada por Brian Postman, artefinalizada por Kim DeMulder

O Capitão América tem que resgatar o poderoso objeto conhecido como Cubo Cósmico, roubado pelos cientistas e terroristas da IMA (Ideias Mecânicas Avançadas), cujo um dos líderes e fundador do grupo tenciona remodelar a realidade de acordo seus pensamentos (algo que o Cubo proporciona).

No meio do caminho, o herói se depara com o alienígena Wundarr, que residia no Projeto Pegasus, local onde estava guardado o Cubo, e tinha uma mente infantilizada. Graças ao objeto, Wundarr desenvolveu sua mente e poderes mentais, vindo a chamar a si mesmo de Aquarius.

Invadindo o Quartel General da IMA, a dupla enfrenta um dos fundadores do grupo, que começa a enlouquecer com as possibilidades oferecidas pelo Cubo (entre seus inúmeros feitos, faz com que o corpo do Capitão América fique sem ossos e seu escudo se torne uma espécie de caranguejo). O leitor também fica sabendo um pouco mais sobre a origem secreta do objeto. Quando a criatura conhecida como Modok (que foi criada pela própria IMA) usou seus poderes para abrir um portal espaço-tempo, descobriu uma nova energia que foi contida em um cubo. Esse cubo, na época, foi roubado pelo Caveira Vermelha, que tentou usá-lo para derrotar o Capitão. Falhando, o vilão perdeu contato com o objeto que, desde então, passou pela mão de vários vilões, vindo a perder boa parte de sua energia e sendo entregue ao Projeto Pegasus pelo Capitão América.

O que o fundador da IMA não esperava era que o Cubo começasse a desenvolver vontade própria, tomando conta da situação e tornando-se uma ser vivo independente, deixando de ser um mero objeto, e remodelando a realidade através do ódio desse próprio cientista. Nesse momento, chega ao local o alienígena conhecido como Figurador, que revela que ele mesmo já foi um Cubo Cósmico desenvolvido pela raça skrull. Ou seja, é formado da mesma energia da "espécie" do Cubo terrestre. Comunicando-se com seu "irmão", o Figurador consegue acalmá-lo, fazendo-o com que até peça desculpa aos heróis por seu comportamento, mas que agiu apenas como reflexo da confusa mente do cientista da IMA. Figurador e Cubo Cósmico partem para se desenvolver em segurança em outra parte do universo.

A+:

* Aqui é revelado que o Cubo Cósmico não é um mero objeto, mas um alienígena em forma de energia, contido em um cubo artificial. Futuramente, esse alienígena seria chamado de Kubik.

* Aparentemente, havia duas facções dentro da IMA. A primeira fundou o grupo e era formada por cientista que, apesar de não ter escrúpulos, era mais uma grupo fechado em seus próprios experimentos. A segunda se desenvolveu e se tornou uma célula terrorista, com intenção de utilizar seus conhecimentos para dominar o mundo. Sempre caracterizados pelos seus uniformes que dava a estranha impressão de serem macacões com baldes na cabeça, essas facções ficaram sendo conhecidas como facção azul (a primeira) e facção amarela (a segunda e criminosa, mais conhecida nos quadrinhos).

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 273



- Captain America 288 (Dezembro de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 89, pela Editora Abril ("Labirintos")

História: 

* "Mazes" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Na América decadente de 1999, o Capitão América fica a par de que a Corporação Brand criou uma arma dimensional e que, com ela, erradicou os principais super-heróis do passado. Com um mundo livre de seus defensores, os cientistas maléficos da Corporação, bem como outros grupos igualmente mal intencionados, dominaram o planeta. Entre os vilões daquela época, um deles se destaca. Trata-se de Hellinger, um cientista especialista em ciborgues que criou um novo corpo para si. Hellinger também é responsável por transformar Luther Manning no ciborgue Deathlok.

Na base do aliado Godwulf, Capitão América fica conhecendo outros rebeldes que lutam contra a tirania de Hellinger. Apesar de lutarem contra o vilão, faltava-lhes um líder para comandar um ataque. Capitão América consegue convencer que Deathlok é o líder ideal. Apesar de sua aparente frieza, ainda assim resta muito de humanidade para que ele tenha o brilho para liderar. Além do mais, o próprio Capitão inspira o grupo, como o símbolo de que necessitavam.

O grupo ataca a base de Hellinger e passa por diversas armadilhas, tendo seus integrantes separados no caminho. Capitão e Deathlok chegam até a sala do vilão, onde podem vislumbrar que ele se tornou um enorme ciborgue. Sua intenção é deflagrar uma série de explosões nucleares em volta da terra, erradicando a raça humana para iniciar uma raça de ciborgues.

Inicialmente, Deathlok ataca o Capitão, pois seu corpo, com partes biônicas, atende as ordens de Hellinger. Mas o próprio Capitão ao faz lembrar-se do homem que está por trás da máquina e Deathlok reage, destruindo/matando Hellinger.
A+:

* Existe uma defasagem na publicação de uma revista americana no Brasil, ou seja, uma história que sai lá hoje, só será publicada daqui a alguns anos por aqui. Essa regra talvez influenciasse na decisão da Editora Abril em ambientar o mundo do futuro em 1999 e não em 1993, como feito no original americano. Além do que, 1999 carrega toda aquela carga de fim do milênio.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 272


 - Captain America 287 (Novembro de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 88, pela Editora Abril ("O Futuro Negro")

História: 

* "Future Shock" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Capitão América ainda está em choque por Luther Manning ter sido atingido por Deathlok. O mais impressionante é que... Deathlok É Luther Manning. Explicando: O viajante do futuro auxiliado pelo Capitão América é um andróide/clone com os padrões mentais de Deathlok, enviado ao passado (presente) para recuperar o ciborgue. Mas este sofreu lavagem cerebral dos homens da Corporação Brand e sequer se lembra de sua verdadeira identidade. O Capitão América reage para trazer Deathlok ao mundo da razão, mas o herói é facilmente dominado pelos homens da Brand, dando a chance do ciborgue o golpeá-lo.

Deathlok vai acabar de vez com Luther, mas, assim que o toca, sua mente e lembranças são reativadas. Percebe que o Luther "artificial" é uma espécie de mensageiro do futuro que veio trazer-lhe sua mente de volta. Retornando suas memórias, também retorna o computador que serve como consciência de Deathlok. Revoltado por ter sido manipulado, Deathlok age com extrema violência contra os capangas da Brand. Capitão América acorda e ajuda o ciborgue, mas fica chocado com a brutalidade com que trata os inimigos, explodindo a fábrica da Brand como se fosse "sem querer".

Após enterrarem o Luther Manning andróide, Deathlok segue para uma estação de metrô onde sente emanações de energia decorrente de viagem no tempo. Sabe que está sendo observado por Godwulf, amigo do futuro que planejou seu resgate. De fato, um portal se abre e o ciborgue volta ao futuro... seguido pelo Capitão América.

No futuro, Capitão é recebido por Godwulf como uma verdadeira lenda (e é isso que ele é nessa época). Saindo da base de Godwulf, o herói fica estarrecido em conhecer a futurista e decadente América do ano 1999... onde só pode ver ruínas a perder de vista. 

Continua...


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 271



- Captain America 286 (Outubro de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 87, pela Editora Abril ("Em Busca da Identidade")

História: 

* "One Man In Search of... Himself" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Na Mansão dos Vingadores, Capitão América treina o inexperiente Nômade. Apesar do jovem herói já ter atuado como Bucky no passado, na época ele tinha apenas quinze anos e sua experiência em combate foi nublada pelo uso de uma versão do soro do supersoldado. Apesar de cometer erros primários, o Capitão América vê muito potencial em seu novo parceiro.

Voltando para casa, Steve Rogers está prestes a enfrentar o maior desafio de sua vida, até maior do que os supervilões que já enfrentou: ele será apresentado aos pais de Bernie. De fato, o herói se sente nervoso com a expectativa desse encontro. No carro de Bernie, Steve pensa na ironia da situação, já que, pouco tempo atrás, trabalhava a insegurança de Nômade e, agora, é ele quem se sente inseguro em uma situação corriqueira.

No caminho para o compromisso do casal, próximo a uma fábrica abandonada da Corporação Brand, Bernie quase atropela um homem que aparece repentinamente em frente a seu carro. Quando Steve sai para ver se está tudo bem, vê o homem invadindo a fábrica e murmurando um nome que lhe é familiar: Deathlock. Steve sabe que este é um nome de um ciborgue e que a Corporação Brande, por ser uma subsidiária da Petróleo Roxxon (com a qual já teve problemas no passado) pode estar envolvida em algo perigoso. Pede desculpas a Bernie e veste o uniforme, seguindo o invasor.

Dentro da fábrica, Capitão América encontra o invasor que está estranhamente enfraquecido. Sem poder fugir, ele explica que veio do futuro, mais especificamente do ano 1999 (a história foi publicada em 1983), onde a América é decadente a ponto da população estar se habituando ao canibalismo e estar cercada de miséria. No futuro, já não existem heróis. O invasor, que se chama Luther Manning, tem como missão encontrar o ciborgue Deathlok. Apesar da história absurda, os instintos do Capitão dizem que Manning é de confiança.

De fato, nos laboratórios aparentemente abandonados da Brand estão vários homens uniformizados e armado que atacam a dupla. Eles facilmente dominam a situação, mas, quando Manning pergunta sobre o paradeiro de Deathlok... é atingido por um disparo fatal. E o atirador é ninguém menos que... Deathlok, o matador.

Continua...
A+:

* Na capa da edição brasileira, a imagem do Capitão América que aparece na mira da arma de Deathlok não é a mesma do original americano (que foi desenhado totalmente por Mike Zeck).

* Hoje em dia, as realidades paralelas da Marvel são identificadas por uma numeração. Isso se estende até mesmo para a realidade onde ocorrem os filmes cinematográficos (por isso as origens dos personagens são levemente diferentes do que são nos quadrinhos) e até mesmo o mundo real, onde você, leitor, acompanha as aventuras dos seus heróis, é considerado uma realidade numerada. A realidade de onde Luther Manning surgiu é a decadente Terra 7484.

* A música Psychotron, da banda Megadeth, foi criada com base no personagem Deathlok : Clique para ouvir a música e conferir a letra, inclusive traduzida

domingo, 20 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 270


 - Captain America 285 (Setembro de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 86, pela Editora Abril ("O Último Adeus")

História: 

* "Letting Go" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Sal Buscema, artefinalizada por Kim DeMulder

O Capitão América corre desesperado pela cidade, mostrando urgência em chegar a seu destino. Nem mesmo um grupo de assaltantes no meio do caminho é capaz de prender muito sua atenção. Jogando seu escudo no local certo, ele derruba os meliantes... e continua a correr. Seguindo-o com certa dificuldade, está Nômade. O novo herói vê o Capitão chegar até um prédio de apartamentos, onde parece estar o motivo de sua pressa.

Dentro do prédio, Capitão América se encontra com um médico que tem cuidado de um senhor idoso. Esse senhor, agora muito fraco e visivelmente abatido em sua cama, já foi o herói conhecido como... Capitão América!

Quando Steve Rogers, o Capitão América original, sumiu durante uma missão (vindo a ficar congelado e acordar décadas depois), outros heróis assumiram seu uniforme e identidade. Jeff Mace, o homem que convalesce na cama, já foi conhecido como o super-herói chamado Patriota. Mas também foi o terceiro homem a assumir a identidade de Capitão América. Infelizmente, Mace lutou contra o câncer, mas sua batalha parece ter chegado ao fim. Seu último pedido é se despedir do primeiro Capitão América. Quando Steve chega ao quarto, no entanto, ele está desacordado. Mas ficará alerta quando o momento final chegar.

Ao anoitecer, Steve e Bernie estão desfrutando momentos românticos... quando seus vizinhos chegam trazendo pizza. Como já atrapalharam o clima mesmo, aquilo se torna uma reunião de amigos para degustar a tal pizza. No meio do "jantar", o médico de Mace dá o recado, através do mordomo Jarvis. Steve sabe que a hora chegou.

No meio do caminho, o herói é detido pelo supervilão Porco Espinho, que traz uma nova armadura, carregada de espinhos mortais e com o mais variado armamento. Nômade até descobriu os planos do vilão, já que seguiu uma câmera voadora que seguia o Capitão, mas foi facilmente dominado por ele. O Capitão está distraído com a urgência em chegar até Mace e precisa da ajuda de Nômade. Este, inseguro, faz o que pode para ajudar. Mas é o próprio Capitão, fingindo-se de ferido, quem consegue ludibriar o Porco Espinho.

Capitão América chega ao apartamento apenas para ouvir Mace sussurrar que foi uma boa vida. Então... o Patriota... o terceiro Capitão América... encontra seu fim. Mas parte com o sentimento de dever cumprido e feliz por ter honrado o herói que Steve representa.
A+:

* O Porco Espinho criou a nova armadura com o intento de vendê-la para o novo Império Secreto, grupo que, em sua versão anterior, era formado por políticos de alta patente, fato que chegou a tirar a fé do Capitão América em sua própria nação. Alex Gentry, identidade do vilão, decidiu vender sua própria invenção porque já estava cansado de ser um vilão derrotado e de segunda. Para provar como a nova armadura era eficiente, propôs um teste contra o Capitão América. E, novamente, ele foi derrotado... e continuou sendo um vilão de segunda.

* Segundo a cronologia Marvel, Jeff Mace deixou de atuar como Capitão América em 1949.



O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 269


 - Captain America 284 (Agosto de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 85, pela Editora Abril ("Um Mundo Novo")

História: 

* "Diverging" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Sal Buscema, artefinalizada por Kim DeMulder

Após a missão contra a Madame Hidra, os heróis vão deixar o agente Dum Dum no hospital da SHIELD. Dum Dum está resignado a desistir da carreira de agente secreto, pois se considera muito velho para o cargo. Porém, Nick Fury, seu velho companheiro de missões, diretor da SHIELD acaba de nomeá-lo vice-diretor, o que o deixa emocionado.

Voltando para casa, Capitão América e Nômade se deparam com uma família sendo ameaçada por um homem armado. Os heróis facilmente dominam o homem, mas, ao tentar prendê-lo, a mulher, mãe de três crianças, pede que o Capitão o deixe... pois ele é seu marido! Ela explica que ele está desempregado e sempre fica assim quando bebe, mas nunca chegou às últimas consequências. Capitão o deixa, mas pede à mulher que seu marido lhe procure na Mansão dos Vingadores para tentar ajudá-lo de alguma forma. Nômade, que é mais impulsivo, não concorda em deixar o agressor livre, mas o Capitão América justifica: "Nem tudo pode ser visto só por um lado, Jack. Uma coisa que temos de aprender é que o ideal que defendemos... algumas vezes não se encaixa com a realidade da América.".

Steve e Jack vão até o apartamento de Bernie, onde uma festa reúne vários amigos e conhecidos. Desde Arnie, passando por Sam Wilson (o Falcão) e até mesmo o ex-marido de Bernie. Este último, ao brincar com Steve, pegando-o de surpresa pelas costas, quase se machuca, pois o namorado de Bernie, com seus reflexos de herói, joga-o ao chão. Todos se divertem, menos Jack, que se sente um tanto desambientado. Só relaxa um pouco quando Arnie puxa conversa com ele.

A festa termina e todos se vão. Jack acaba adormecendo no sofá de Bernie. Ela e Steve estão praticamente a sós, mas uma notícia na Tv chama a atenção dele. Uma família está sendo ameaçada, coincidentemente no mesmo endereço onde o herói deteve o marido violento. Trata-se da mesma família afinal. Steve pede que Bernie não durma antes dele voltar, pois o dever lhe chama.

Capitão América pede que a polícia aguarde até que ele tente detê-lo. Apesar de recebido a bala, consegue chegar até a família ameaçada, que agora está no teto do edifício. Tommy, o homem que está armado, está desesperado por ver sua família viver em condições de pobreza. Enquanto o Capitão tenta dialogar com ele, um dos atiradores de elite da polícia se adianta e dispara. O herói, percebendo o perigo, tenta proteger Tommy com seu escudo, mas é atingido de raspão na cabeça. Vendo o herói desmaiado, Tommy ameaça matá-lo. Sua esposa se junta às crianças e pede que Tommy atire neles e acabe com tudo aquilo. Confuso, Tommy decide acabar com a própria vida. É quando o Capitão acorda e tem tempo de atirar uma garrafa em sua direção, desarmando-o e permitindo que a polícia o prenda.

Steve volta para casa e Bernie, de fato, o está esperando na escadaria. Pela primeira vez, ele declara o quanto a ama.
A+:

* A capa da edição brasileira não se refere exatamente a essa história. Na verdade, não se refere a nenhuma história da edição. Serve como uma espécie de interpretação dos editores para o conteúdo da revista, pois a segunda história se refere a uma aventura do Homem-Aranha com o Falcão. A capa, porém, apresenta, além dos dois heróis, também o Capitão América. Essa capa era de uma edição de tempos atrás onde, de fato, os três heróis atuavam juntos (na época em que Capitão e Falcão eram parceiros).

* Depois de um bom tempo o desenhista Sal Buscema volta a fazer uma história do Capitão América em sua revista. Porém, não significava uma volta definitiva. Era quase uma espécie de homenagem ao artista que fez história com esse herói.

* Curiosamente, a cena de abertura da história pode parecer muito bem desenhada e elaborada, mas é um absurdo politicamente incorreto. Afinal, Nick Fury está fumando seu característico charuto no quarto de hospital onde seu amigo Dum Dum repousa após sofrer um ataque cardíaco! Diretor da SHIELD, mas totalmente sem noção...

* Na festa do apartamento de Bernie, Sam Wilson, o Falcão, confessa que sua candidatura ao Congresso foi por água abaixo após seus problemas recentes (onde enfrentou seu passado criminoso, apesar de ter superado). Essa informação, passada em um rápido diálogo entre ele e Steve, foi omitida na edição brasileira.

sábado, 19 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 268




- Captain America 283 (Julho de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 84, pela Editora Abril ("Rastejarás sobre teu ventre e comerás o pó da derrota - parte 2")

História: 

* "America the Cursed" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

O vilão Constritor anda incomodado com os planos de sua chefa. Afinal de contas, a Madame Hidra pretende causar um verdadeiro genocídio, começando por espalhar a peste bubônica em uma pequena cidade americana e ele apenas quer fazer seu trabalho sujo, não deseja matar ninguém. Cada vez mais assustado com o comportamento da Madame, Constritor tenta sabotar a aplicação de drogas alucinógenas no Capitão América, que está sendo dopado... mas não consegue acordá-lo. Para piorar, Dum Dum, que havia sofrido um ataque cardíaco, se recupera aos poucos, mas é pego pelos capangas da Hidra.

Mais tarde, na pequena cidade de Hartsdale, o desfile do Circo Aéreo parece ter começado mais cedo do que o costume. E, novidade, em um dos carros alegóricos estão o que parecem ser o Capitão América e outro herói (Nômade - Jack Monroe). Como o Capitão América recebeu uma dose menor de drogas (graças a uma ou outra ação de Constritor), ele é o primeiro a despertar. Ele consegue passar pelos guardas da Hidra, que estão disfarçados no meio do desfile.

Madame Hidra e Constritor estão subindo em balões, fugindo de Hartsdale. Quando os sinos da capela local tocarem, a peste será liberada, matando a população. Em outro balão, também levam Dum Dum como refém.

Capitão América consegue chegar até o balão de Dum Dum, enquanto no balão da Madame Hidra, Constritor se rebela contra sua chefa. Ela consegue acertá-lo, fazendo-o cair do balão e quebrar as pernas. Nômade acorda do efeito das drogas e recebe uma arma do ferido Constritor, que pede para ele atingir os balões. Nômade não consegue atirar, uma vez que o Capitão e Dum Dum estão em um deles. O Capitão salta no balão da Madame Hidra pra retira-la de lá, mas a vilã reage violentamente. O herói salta do balão com Dum Dum, e Nômade destrói o balão deles. Madame Hidra permanece no dela, mesmo sendo alertada pelo Capitão para que salte. Nômade não tem alternativa a não ser atirar no balão, explodindo-o com a vilã ainda a bordo.

A SHIELD chega ao local e resgata toda a equipe que acabou de salvar Hartsdale.
A+:

* Introdução de Jack Monroe como o novo Nômade (e não um novo Bucky, como se imaginava).

* Estranhamente, nessa edição se resolve a situação da heroína Mulher-Aranha, que age nos bastidores e descobre que a Madame Hidra, ao contrário do que se imaginava até então, não é sua mãe. Estranho, pois a personagem mal era coadjuvante das histórias do Capitão e, verdade seja dita, sequer tem contato com o personagem nessa história. Enfim, é uma reviravolta importante na carreira da heroína, que tinha sua própria revista mensal na época.

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 267


 - Captain America 282 (Junho de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 84, pela Editora Abril ("Rastejarás sobre teu ventre e comerás o pó da derrota")

História: 

* "On Your Belly You Shall Crawl, and Dust You Shall Eat" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Capitão América acorda em um local escuro onde encontra... seu pai! Parece impossível, já que seu pai morreu quando ele tinha seis anos. Mas a figura paterna parece tão real e lhe dá os mesmos conselhos de antigamente, quando lhe dizia para acreditar em seus sonhos. Porém, em pouco tempo, a ilusão se desfaz e o Capitão logo é retirado de sua detenção pelos asseclas da Madame Hidra. Auxiliada por Constritor, ela ameaça jogar o herói para ser devorado por suas cobras gigantes. Quem testemunha tudo é a agente Runciter, da SHIELD, que se arrisca em pedir socorro para a agência, antes que matem o herói.

Madame Hidra revela ao Capitão que possui uma variável da peste bubônica e ameaça libertar a praga nas costas de várias cobras, para que mate a população local. A vilã tem pensamentos niilistas e não deseja apenas conquistar espaço, mas dizimar a humanidade, que acredita estar dentro de uma sociedade hipócrita.

Jack Monroe, que surgiu como o novo Bucky, juntamente com a namorada do Capitão, Bernie, pede auxílio a Nick Fury, que manda o rapaz em uma missão de resgate ao herói. Fury não quer que Monroe vá vestido como Bucky, pois isso o ligaria imediatamente a figura do Capitão. Para essa missão, ele fornece outro uniforme, o de Nômade, que já foi usado por Rogers em outros tempos (como visto na parte 182 do Diário de Steve Rogers). Acompanhado pelo agente Dum Dum Dugan, o agora novo Nômade, já perto da base da Hidra, é recepcionado... pelo Capitão América. O herói pede que o siga por um grupo de caverna até os vilões. Chegando ao local, Nômade descobre que tudo não passou de uma emboscada e que o Capitão, assim com a agente Runciter, foram dominados pelas drogas da Madame Hidra. Dum Dum, que ficou do lado de fora, mal pode pedir ajuda, pois está sofrendo um ataque cardíaco.

Continua...
A+:

* O título dessa história é uma adaptação de um versículo bíblico, mais especificamente Genesis 6,14, onde Deus castiga a serpente por ter tentado Eva: "Então Javé Deus disse para a serpente: 'Por ter feito isso, você é maldita entre todos os animais domésticos e entre todas as feras. Você se arrastará sobre o ventre e comerá pó todos os dias de sua vida.'" A referência deve-se a presença da Madame Hidra que, no original, chama-se Viper (víbora, em inglês).

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O DIÁRIO DE STEVE ROGERS - Parte 266


 - Captain America 281 (Maio de 1983)
> Publicada no Brasil no Almanaque do Capitão América nº 83, pela Editora Abril ("O Passado Está Sempre Presente")

História: 

* "Before The Fall" - Escrita por J. M. DeMatteis, desenhada por Mike Zeck, artefinalizada por John Beatty

Bernie leva Steve Rogers para assistir a um documentário sobre a atuação do Capitão América durante a Segunda Guerra Mundial. O filme faz com que Steve sinta um triste saudosismo, uma vez que vê a si mesmo quando atuava com seu parceiro, Bucky, morto durante aquele período.

De volta ao apartamento de Bernie, o casal recebe a estranha visita de... Bucky! A primeira reação de Rogers é dominar e espancar o rapaz, pois desconfia que ele seja uma duplicata criada por algum inimigo. Mas o jovem explica que ele não é Bucky Barnes, o original, mas o rapaz que atuou como Bucky nos anos 50. Em suas palavras:

“Eu era um garoto de quinze anos, apaixonado pelo Capitão América e Bucky. Meus pais tinham morrido um ano antes... e fui morar com uns tios que me puseram em um colégio interno. Lá, eu encontrei um professor que partilhava de minha obsessão pelo Capitão e Bucky... seu nome era Steve Rogers. Mas logo eu descobri que esse não era seu nome verdadeiro. Sua incrível devoção ao herói fez com que procurasse, até descobrir, a Fórmula do Supersoldado. Com isso, ele esperava tomar o lugar do herói que todos acreditavam ter morrido na Segunda Guerra.

Com o fim da Guerra da Coréia, o projeto foi desativado e o professor teve que voltar a lecionar. Porém, a ameaça vermelha continuava. Então Steve e eu injetamos o soro em nós mesmos e... o Capitão América e Bucky estavam de volta. Oh, foram dias gloriosos pra mim. Imagine o que significava pra um mero adolescente lutar ao lado da reencarnação do grande símbolo da liberdade da América.

Mas nem tudo correu bem. Steve e eu começamos a ver inimigos em todo canto que olhávamos. Na verdade, nós tínhamos perdido a noção da realidade. Só que não tínhamos meios de perceber isso. O soro do supersoldado estava destruindo nossas mentes. Então fomos presos e, como a ciência não tinha cura pra nossa condição, fomos congelados em câmaras criogênicas, na esperança de que algum dia pudéssemos ser curados. A cura nunca veio, mas alguns anos depois, fomos reanimados pelo homem que era responsável pela nossa guarda.

Nossa primeira missão foi tentar acabar com VOCÊ, Capitão, pois achávamos que havia manchado o nome do Capitão América. Jamais sonhamos que você pudesse ser o primeiro, o VERDADEIRO Capitão América. Essa descoberta destroçou de vez a pobre mente de Steve e acabamos confinados numa instituição pra doentes mentais. O que ninguém sabia era que o diretor daquele hospital era... o infame manipulador de mentes... Doutor Faustus. Em vez de curar Steve, o crápula controlou sua mente pra transformá-lo no Grande Diretor de uma organização fascista chamada Força Nacional. Pra testar o sucesso de sua lavagem cerebral, Faustus ordenou ao Steve que me matasse. Ele realmente acreditou que tivesse me matado, mas a arma estava carregada com balas de festim, pois Faustus sabia que podia me usar como um trunfo mais tarde. Quando Faustus e a Força Nacional foram derrotados, eu fui parar em um hospital da SHIELD e, depois de vários meses, finalmente encontraram a cura pra minha insanidade. Steve não teve tanta sorte. Faustus o assassinou. Assassinou um homem cujo grande pecado foi amar demais o seu país."

De fato, o Capitão América dos anos 50, que se tornou vilão conhecido como Grande Diretor, morreu graças à manipulação de Faustus, mas já estava enlouquecido antes disso. Sua morte aconteceu na parte 225 do Diário de Steve Rogers: http://quadrinhosdarkmarcos.blogspot.com.br/2012/12/o-diario-de-steve-rogers-parte-225.html

Envergonhado, o Bucky dos anos 50 pede desculpas pela intromissão e se despede. Steve é quem pede desculpas por sua reação explosiva, explicando que imaginava ser a manipulação de algum inimigo, e promete ajudar o garoto no que puder.

Mais tarde, Capitão América e o novo Bucky (vestido com o característico uniforme e revelando que seu verdadeiro nome é Jack Monroe) estão novamente se exercitando, dessa vez pelos telhados de Nova Iorque. Repentinamente, um helicóptero aborda a dupla e, de dentro dele, surge o vilão Constritor, que consegue subjugar o impulsivo Bucky. Mais experiente, Capitão América resiste contra os tentáculos eletrificados do vilão, mas deixa a guarda aberta para que os ocupantes do helicóptero, que trabalham para a Madame Hidra, o alvejem. Bucky, que estava desacordado devido ao primeiro ataque, só tem tempo de ver os vilões sequestrando o herói.

Continua...
A+:

* O escritor J. M. DeMatteis dá um jeito de trazer o Bucky dos anos 50 de volta, revelando seu verdadeiro nome, Jack Monroe, pela primeira vez.

* A capa da edição brasileira é uma montagem com a arte de Mike Zeck, uma vez que a verdadeira capa dessa história já havia sido utilizada anteriormente, na edição 77 da Editora Abril, onde era recontada toda a história dos homens que se tornaram Capitão América.

Nota aos leitores do blog Âmago:
> Amanhã, 19/01, teremos DUAS postagens do Diário de Steve Rogers, sendo a primeiro à partir das 18:00. Isso se repetirá no domingo, dia 20/01, onde também teremos DUAS postagens, sendo a primeira também às 18:00. Não percam!