terça-feira, 31 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 603

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 30 (Julho de 2007)

História:

* "The End Is Only The Beginning" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray e Jimmy Palmiotti
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 13, pela editora Panini


Última história da dupla Mark Waid (escritor) e Barry Kitson (desenhista) na revista da Legião.

Os heróis derrotaram os domínions e invadiram seu planeta. Ainda assim, a guerra não terminou. Há um plano desesperado dos alienígenas caso perdessem. Milhões de clones geneticamente alterados com superpoderes seriam espalhados pelo universo, garantindo destruição suficiente para que muitos planetas não se recuperassem tão cedo.

Sonhador acaba dando com a língua nos dentes e revelando o plano de Cósmico. A idéia é que Brainiac 5 crie uma bomba potente o suficiente para destruir o planeta dos Domínions. O problema é que a mesma deve ser levada até o núcleo do planeta, matando também seu portador. Depois de muita discussão, é Cósmico quem escolhe o candidato para a missão suicida: Mon-El. A decisão parece insana, uma vez que o poderoso herói está enfraquecido devido ao envenenamento por chumbo. Por outro lado, não há muitas chances de Braniac 5 criar um novo soro antienvenenamento a tempo. Com isso, Mon-El se despede de seus colegas... leva a bomba até o planeta dos domínions... que vaporiza a todos.

Na Terra, dias depois, a eleição para novo líder da Legião mostra que Cósmico não será reeleito, principalmente depois de sua decisão de "matar" o debilitado Mon-El. Mas, secretamente, Cósmico desejava esse resultado. Mais que isso, também esconde o fato de que o herói não levava uma bomba, mas um aparelho que levou os domínions para a dimensão conhecida como Zona Fantasma. Mon-El também foi exilado (novamente) para lá e assim ficaria até que um novo antídoto contra o chumbo fosse descoberto.

Cósmico ainda não entendeu direito sobre os poderes de previsão do futuro de Sonhador serem ativados pela falecida Sonhadora. Ao que tudo indica, as visões com a ex-legionária não são apenas devaneios de Brainiac 5, mas ela realmente se tornou uma mulher que habita sonhos, o ponto máximo da evolução de sua espécie.

Sob os escombros da sede da Legião, Cósmico desaparece após receber a visita de três estranhos visitantes do futuro (de mil anos no futuro) que o convidam a visitar seu tempo, uma vez que eles foram inspirados por sua história de heroísmo.

A+ :

* A visita dos três personagens do futuro a Cósmico, no final da saga, relembra as origens da própria Legião dos Super-Heróis. Quando o grupo surgiu nos quadrinhos, mostrava os três primeiros legionários (Cósmico, Relâmpago e Satúrnia) visitando a Terra de mil anos antes de seu tempo e convidando o então Superboy, que inspirou a criação da Legião, para vislumbrar sua época.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 602

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 29 (Junho de 2007)

História:

* "Extinction Event" - Escrita por Tony Bedard, desenhada por Kevin Sharpe, artefinalizada por Mark McKenna e Jack Purcell
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 12, pela editora Panini


Edição que serve de ponte para explicar porque os domínions continuam sendo os maiores inimigo do Universo.

A história dos domínions é relembrada desde a época em que essa raça organizou uma invasão a Terra (na minissérie Invasão), onde tentaram destruir todos os seres com superpoderes do planeta. Na época, convenceram outras raças a segui-los nessa dominação. O plano, no entanto, deu errado e os alienígenas foram derrotados.

Humilhados, os domínions viram a derrota destruir a estrutura de sua sociedade. Com o tempo, assinaram tratados de paz com outros planetas e viveram isolados de outras raças. Mas isso mudou quando um estranho herói simplesmente apareceu em seu planeta e lhes roubou uma arma capaz de destruir quem viajasse pelo tempo. O herói, sem que eles soubessem, era o Gladiador Dourado, que buscava ferramentas para salvar a crise que atingia as cinquenta e duas realidades do universo DC.

Vindo de um passado terráqueo desconhecido pelos domínions, não era possível que compreendessemo que o Gladiador falava. Mas um termo ficou marcado na mente dos alienígenas:  tinkenta-dos. Era assim que soava o número cinquenta e dois dito pelo Gladiador, quando este citou o número de realidades que deveria salvar. O roubo da arma virou um símbolo de humilhação, assim como "tinkenta-dos" um termo para lembrar que os domínions deveriam voltar a atacar, o que nos leva ao momento atual, quando atacam a Legião dos Super-Heróis.

No decorrer dessa narrativa, os heróis já estão dizimando o planeta dos domínions, sob a liderança de Cósmico, e não vão parar até que cada edificação seja destruída.

Continua...

A+ :

* A minissérie Invasão, publicada pela DC em 1989, mostrou uma aliança alienígena decidida a invadir a Terra, que era considerada estrategicamente perigosa devido aos seus super-heróis. A história (que se espalhou com consequência por todas as revistas mensais da editora) popularizou os domínions como principal ameaça alienígena no universo daqueles personagens. Até então, essa raça era considerada apenas como coadjuvante das aventuras da Legião dos Super-Heróis, onde tinham maior relevância.

domingo, 29 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 601

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 28 (Maio de 2007)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 11, pela editora Panini


Cósmico é levado pelos domínions e torturado para revelar onde os heróis da Terra se reunirão. Mesmo sob tortura, ele nada revela.

É então que trazem Tríade e a torturam utilizando um par de luvas especiais que a força a usar seus poderes (de se dividir em três corpos iguais). Quando ameaçam matar um de seus corpos, Tríade entrega a localização dos heróis. Mas tudo não passa de um plano, já que, quando os domínions abrem um portal para invadir o local, Supermoça, Ultra-Rapaz (que teve um braço alienígena enxertado no lugar do seu, que foi amputado) e Mon-El (os três mais poderosos legionários) invadem a base do alienígenas e começam a destruí-la por dentro.

Resgatado, Cósmico agora tem um novo plano. Já que os domínions invadiram e tomaram o planeta Terra... seu grupo irá atacar o planeta dos alienígenas... e também tomá-lo.

Continua...

sábado, 28 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 600

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 27 (Abril de 2007)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 10, pela editora Panini


O vírus espalhado pelo robô dos Domínions não afeta a vida orgânica, mas todo maquinário da Terra. Com isso, cada máquina, desde processadores de alimentos, passando por aeronaves e até policiais robôs, está sob controle dos alienígenas que começam a massacrar a população.

Legionários e Nômades divergem quanto a ação imediata a ser tomada. Para Cósmico, líder dos legionários, é importante salvar os influentes políticos que estão sendo um dos alvos principais dos robôs. Com isso, conseguirão apoio de planetas que antes não se importavam com a Federação. Para Mekt Ranzz, líder dos nômades, políticos são dispensáveis e um ataque direto se faz urgente.

No meio da invasão, Brainiac 5 cria um portal capaz de transportar todos para um local mais tranquilo, começando pelos políticos resgatados pela legião. Mesmo correndo contra o tempo, o portal (que é um maquinário, afinal) é dominado pelo vírus e quem o atravessava é ferido mortalmente ou morto. O plano de transporte falhou. Além disso, Ultra-Rapaz tem o braço amputado quando tentava usar seu anel de vôo da Legião, devido a este também ter sido dominado.

O grupo de heróis, levando os feridos e sobreviventes, tentam escapar da floresta onde estão escondidos das máquinas (criada pelo Garoto Planta), enquanto tropas de domínios modificados geneticamente (muito mais fortes do que os normais) invadem o local. Mekt e Cósmico, usando a energia de seus poderes, tentam atrasar o exército domínion... mas apenas Mekt consegue se juntar ao grupo de fugitivos...

Continua...

A+ :

* Essa série da Legião trazia uma interessante versão da seção de cartas dos leitores na revista. Ao invés de publicá-las em colunas de texto, eram os próprios personagens, em páginas de quadrinhos, quem respondiam as cartas. De forma bem-humorada, questões úteis e outras cabeludas eram respondidas com a reação dos heróis.

Nesse número, porém, esse recurso foi usado para um motivo diferente. Os personagens já avisam que não é uma seção de cartas normal, mas sim uma homenagem a Dave Cockrum, desenhista que havia falecido a pouco tempo e a quem a própria Legião dos Super-Heróis devia muito. Foi Cockrum quem remodelou todo o visual dos personagens (desde uniformes a cenários) nos anos 70, salvando os personagens, que estavam em baixa, do esquecimento.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 599

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 26 (Março de 2007)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 9, pela editora Panini


Legionários e Nômades finalmente se encontram. Mekt, líder dos Nômades (e irmão dos legionários Pluma e Relâmpago), explica que suas intenções são menos vilanescas do que imaginam. Na verdade, seu plano é salvar a Terra de uma invasão de robôs que estão sendo controlados pelos alienígenas domínions. Para enfrentar tal ameaça, se viu obrigado a recrutar candidatos a legionários (e até mesmo alguns integrantes da Legião) que pudessem seguir suas ordens de uma forma mais... militar.

O foco da invasão está acontecendo em Megatóquio, no Japão do futuro, para onde seguem Ultra Rapaz, Super-Moça, Mon-El e Brainiac 5 (este último levando seu conhecimento para os três primeiros, que são os integrantes mais poderosos). A forma como seguem para o Japão é um tanto peculiar: atravessando o planeta pelo solo, até o outro lado (sim, um tanto "desenho animado", mas enfim...). Lá chegando, o quarteto (mais uma dica da homenagem na capa - vide abaixo) derrota facilmente os robôs. Facilmente demais! A verdadeira ameaça surge na forma de um gigantesco robô em forma de domínion. No entanto, nem mesmo a enorme criatura parece reagir, ou mesmo ser resistente o suficiente. Descobrem que, na verdade, a máquina não foi feita para o combate, mas para espalhar um estranho gás vermelho por toda a cidade, e por boa parte do planeta. E, segundo o conhecimento do próprio Brainiac 5, quando esse gás se espalha,... os heróis foram derrotados.

Continua...

A+:

* A capa dessa edição é uma homenagem a capa da revista Fantastic Four nº 1, onde foi criado o Quarteto Fantástico e iniciou-se uma nova era para os quadrinhos de super-heróis, com a criação do Universo Marvel, pertencente a editora concorrente da DC Comics (que publica a Legião). Uma homenagem mais discreta, apenas lembrando o enorme monstro saindo do solo e atacando o Quarteto, aqui representado com um enorme robô laranja, também saíndo do solo. Outras capas que fizeram menção a essa imagem, recorrem também ao posicionamento dos personagens idêntico ao original, o que não ocorre aqui, mas toca na memória do leitor mais atento.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 598

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 25 (Fevereiro de 2007)

História:

* "The Wanderers" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 8, pela editora Panini


Um numeroso grupo de vilões, conhecidos como Nômades, cerca a sede da Legião dos Super-Heróis. Uma de suas integrantes, a Feiticeira Branca, usa seus poderes misticos para isolar duplas de legionários em cada uma das dependências da sede. Essa barreira mística está além de qualquer poder dos heróis, justamente por ser de uma natureza que nenhum deles é capaz de rivalizar.

Presos no laboratório de Brainiac 5, um grupo consegue libertar Mon-El da Zona Fantasma. Ainda um pouco desorientado, tem como informação que quem o colocou naquela dimensão foi alguém com uma letra "S" no peito. No entanto, ao ver esse símbolo em Supergirl, o jovem age violentamente contra ela, sem explicações, mostrando ter força muito similar a da heroína. A batalha é vista com passividade por Brainiac 5, que pede para seus colegas se protegerem atrás de seu campo de força enquanto eles se esmurram. A idéia é que a batalha superpoderosa consiga destruir a barreira mística, o que dá certo.

Quando as barreiras são derrubadas, os legionários unem força para fazer com que MOn-El engula o soro recém criado por Brainiac 5 e, assim, seja contido e livre do envenenamento por chumbo. Quando o jovem se acalma, é teleportado da sede para fora, sequestrado pelos Nômades. Estes, por sua vez, estão sob liderança de Mekt Ranzz, o irmão mais velho de Pluma e Relâmpago.

Continua...

A+:

* The Wanderers (chamados no Brasil de Os Nômades), é um grupo obscuro das histórias da Legião dos Super-Heróis. Criados originalmente em 1968, por Jim Shooter, eram uma espécie de antítese da Legião. Enquanto os legionários pertenciam a um grupo organizado e ligado aos governos intergaláticos, os nômades era um grupo clandestino e independente. Nem por isso, no entanto, deixavam de ser heróis, inclusive se aliando aos legionários nas raras ocasiões que apareceram. Chegaram a estrelar uma minissérie na década de 80, mas nunca sustentaram um título próprio e nem mesmo uma participação mais significativa.

* Além de Mekt Ranzz, irmão de Pluma e Relâmpago, também conhecido anteriormente como o vilão Lorde Relâmpago, os Nômades ainda contam com algumas integrantes que são conhecidas do leitor mais veterano das aventuras da Legião. Uma delas é Inferno, que surgiu nos anos 90 e fez parte da Legião durante um curto período (decidindo ficar no século XXI depois que o grupo ficou sitiado naquela época). Outra é Feiticeira Escarlate, uma legionária importante em meados da década de 80, quando o escritor Paul Levitz e o desenhista Keith Giffen foram responsáveis pela fase mais popular do grupo. Desde aquela época, no entanto, a personagem não aparecia.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 597

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 24 (Janeiro de 2007)

História:

* "From Out Of The Phantom Zone" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 8, pela editora Panini


O grupo que visita Nova Kandor enfrenta ladrões no museu local e só consegue vencer graças a intervenção de Supergirl. Como está num local sob sol vermelho, seus poderes não funcionam e ela só conta com o anel de vôo da Legião. Descobre, porém, um trunfo importante. Seu conhecimento de kriptonês é suficiente para conseguir ler as placas em armas guardadas no museu, o que acaba por subjugar os ladrões. Derrotados, os vilões se teleportam para longe.

A decisão de Kara ficar em Kandor é um tanto difícil. A cidade é uma comunidade fechada a estrangeiros. Quando foram miniaturizados, os habitantes viram todos os seus recursos ficarem escassos e sua sociedade quase entrou em colapso. Para sobreviver, além de tornar cada partícula sustentável e renovável, também tiveram que compreender que a sobrevivência de cada indivíduo dependia do próximo. Precisavam se unir para continuar se ajudando mutuamente. Mas essa sustentabilidade teve seu preço. Criou-se uma cultura xenófoba de que não poderiam receber influências externas. Afinal, se seus habitantes sonhassem em ganhar as estrelas fora da cidade, essa união que os fez sobreviver poderia estar condenada.Tanto que, ao voltarem ao tamanho normal, decidiram não expandir a cidade para o resto do deserto que os cercava. Dessa forma, caso Supergirl ficasse, não poderia sequer receber visitas de seus antigos colegas. No final, a heroína decide ficar com a Legião.

Os legionários levam um projetor da Zona Fantasma para ser estudado e descobrem que um jovem está preso naquela dimensão fantasmagórica. É a mesma presença que parecia lhes pedir ajuda no museu kandoriano. Satúrnia e Etérea unem seus poderes para entrar em contato com ele. A primeira utilizando seus poderes mentais e a segunda descobre que sua capacidade de atravessar dimensões (e ficar intangível) faz com que ela veja o jovem naturalmente.

Ao contatar o exilado da Zona Fantasma, descobrem que seu desespero está além de sair daquele local. Na verdade, ele tentava avisar a Legião do perigo que correm... pois vários vilões, trazidos pelo grupo que invadiu o museu kandoriano, agora estão nas portas da sede da Legiao.

Continua...

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 596

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 23 (Dezembro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 7, pela editora Panini


Supergirl ainda parece não aceitar muito bem que a realidade a sua volta seja mesmo o futuro. Para ela, tudo não passa de um sonho. E se ela perceber que está errada? O que esse choque poderá fazer com alguém com os seus poderes?

Para evitar que algo pior possa acontecer, Brainiac 5, Cósmico, Pluma e Satúrnia a levam para os únicos kriptonianos vivos e capazes de ajudar em sua recuperação. Trata-se dos kandorianos, povo que foi miniaturizado por Brainiac (o vilão) no passado e mantido em uma cidade engarrafada.

Enquanto isso, um outro grupo de legionários enfrenta invasores de um museu, liderados pela mesma titaniana (com poderes mentais, assim como Satúrnia) capturada por Camaleão dias atrás.

Dentro do museu, descobrem alguma... presença... que os observa sem nada fazer. Trata-se de alguém intangível, como um fantasma, que lhes pede socorro para ser resgatado.

Continua...

A+:

* Os legionários encontram pelo caminho dois ilustres personagens de sua mitologia: o Garoto Planta e Polar. O primeiro é capaz de acelerar o crescimento das plantas e o segundo é capaz de congelar suas vítima. "Vítimas" porque os jovens, nessa versão, estão do lado errado da lei, sendo até mesmo considerados ameaças.

No passado, esses personagens pertenciam a Legião dos Heróis Substitutos, um grupo formado por heróis com poderes ridículos e considerados de segundo escalão, rejeitados nas seleções para legionários.

domingo, 22 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 595




- Legion of Super-Heroes (Novembro de 2006)

Episódio:

* "Phantoms" - Dirigido por Tim Maltby, escrito por Rob Hoegee, com as vozes (no original) de Greg Ellis (Drax), Shawn Harrison (Lobo Cinzento), Heather Hogan (Etérea)
> Veiculado no Brasil como Legião dos Super-Heróis

O episódio Phantoms é um amontoado de referências, tanto da Legião quanto do próprio Superman (aqui representado por um jovem Clark Kent, descobrindo seus poderes).

A história mostra Clark encantado com o Museu do Superman, herói que ele se tornará mas, por estar no futuro, já é uma história passada. Um dos itens encontrados no museu, devidamente bisbilhotado por ele, é um pequeno aparelho que abre uma porta dimensional de onde atravessa um jovem com os mesmos superpoderes dele e acompanhado de duas criaturas selvagens igualmente poderosas. Auxiliado pela Legião, Clark luta com Drax (o nome do jovem de outra dimensão) e fica intrigado com a similiaridade entre ambos, sem conseguir muitas respostas. Os legionários são enviados para a dimensão fantasmagórica de Drax, mas conseguem escapar graças ao plano de Brainiac 5, que acaba condenando Etérea a ficar intangível para sempre (até então ela era capaz de se tornar sólida). Drax é reenviado a dimensão fantasmagórica, sem dar muitos detalhes de quem realmente é.

As referências são diversas tanto para quem é leigo quanto para o leitor mais veterano das aventuras da Legião e do Superman:

O aparelho utilizado por Clark é uma réplica feita para acessar a Zona Fantasma, dimensão etérea para onde eram enviados os criminosos kriptonianos.

O próprio Drax é uma espécie de versão de Mon-El, personagem dos quadrinhos com os mesmos poderes do Superman e não utilizado na animação justamente devido a essa similiaridade. E, assim como Drax, Mon-El também foi recuperado no futuro após passar centenas de anos na Zona Fantasma. Curioso notar que Drax traz uma estranha letra Z em seu peito, o que nos lembra de Zor-El, criminoso de Krypton que também foi exilado na Zona Fantasma, sendo um dos mais ferrenhos inimigos do Superman.

Através dos diálogos descobrimos que o desenho animado é ambientado no mesmo período onde os quadrinhos daquela época também mostravam os heróis (apesar dos quadrinhos terem um enfoque mais maduro). Isso se nota ao citarem que a Polícia Científica os odeia e o fato da mãe de Satúrnia ser a presidenta (algo não explícito nos quadrinhos, que a mostram como uma espécie de primeira ministra).

sábado, 21 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 594


- Supergirl and Legion of Super-Heroes 22 (Novembro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid e Tony Bedard, desenhada por Barry Kitson e Adam DeKraker, artefinalizada por Rob Stull e Rodney Ramos
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 6, pela editora Panini


A presença da Supergirl no grupo parece estar mexendo com os ânimos de seus integrantes. Cósmico acredita estar apaixonado, uma vez que se sente... diferente... quando a heroína está por perto. Rapaz Invisível (o segundo gênio do grupo, depois de Brainiac 5) já dá uma explicação mais científica para a "paixonite". O campo magnético corporal da Supergirl parece ter sofrido alguma alteração quando ela viajou no tempo. Isso tem afetado os heróis do futuro quando ela chega perto, o que dá essa sensação de estar abalado com sua presença. Por motivos óbvios, os mais desavisados preferem chegar a conclusão de que estão apaixonados.

E a lendária eleição para novo líder da Legião está de volta. Só que em uma versão mais agressiva. A "panfletagem" ocorre diante das centenas de candidatos e o grupo de oposição apóia Brainiac 5 como novo líder (sendo o cargo ocupado por Cósmico, atualmente).

Outro que vem se mostrando diferente com a presença da heroína é Ultra Rapaz. Porém, ele demonstra o incômodo com uma certa inveja por não ser o legionário mais poderoso como antes da chegada da Supergirl. Sua namorada, Penumbra, acredita que ele também esteja apaixonado e vai tomar satisfações com a colega. Quem salva o dia de um barraco maior é Karate Kid, que leva Supergirl até uma lua alienígena cuja cidade está prestes a ser destruída por uma chuva de meteoros. Lá também está Ultra Rapaz, que se dá melhor na missão, uma vez que a heroína se sente fraca devido ao sol laranja do local. O problema é que, assim como seu primo, Superman, Supergirl retira sua força do nosso sol amarelo. Sob um sol laranja, essa força se reduz pela metade. Ultra Rapaz manda a heroína de volta pra Terra e o episódio faz com que ele recupere sua autoconfiança.

Solar, o ex-legionário que se uniu aos antigos integrantes da Terror Firma, visita uma cidade devastada onde antes era viviam a raça alienígena dos domínions. Essa raça não era vista com bons olhos por outros planetas, mas também não pareciam ser uma ameaça. Isso muda quando o grupo de Solar é subjugado por um domínions superpoderoso, que os captura e coloca dentro de uma nave, onde uma contagem regressiva se inicia e faz com que desapareçam no espaço.

Continua!

A+:

*Faleceu na noite de 26 de novembro de 2006 o lendário artista Dave Cockrum.

Cockrum foi um dos responsáveis pela reestruturação dos X-Men, com a inserção de novos membros como Tempestade e Noturno. Trabalhou com os mutantes de 1975 a 1977 e de 1981 a 1983, ajudando a aumentar o sucesso da equipe. Além disso, Cockrum teve fases memoráveis em outras séries, como a Legião dos Super-Heróis.

O artista já vinha sofrendo por complicações devido à diabetes, e vários artistas e a Marvel Comics se aliaram para ajudá-lo no tratamento.

Dave Cockrum tinha 63 anos.

(Notícia veiculada pelo site HQ Maniacs : www.hqmaniacs.com

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 593


- Supergirl and Legion of Super-Heroes 21 (Outubro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid e Tony Bedard, desenhada por Barry Kitson e Adam DeKraker, artefinalizada por Rob Stull
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 5, pela editora Panini


Emocionante história mostrando a tentativa de Brainiac 5 em ressucitar a legionária Sonhadora.

Brainiac 5 vê a questão da ressurreição da forma extremamente científica. Conforme seu raciocínio, para dar novamente vida a alguém que já partiu, basta inserir dados para que "volte a funcionar". É como se reiniciasse um programa que deu falha. O que tenta com Sonhadora é algo parecido.

O que acontece, porém, é algo que ele não previa (e, consequentemente, o irrita profundamente). Ao inserir dados mentalmente no corpo de Sonhadora... a legionária desaparece. Brainiac 5 chega a descontar a sua frustração em Transmutador, que o acompanha no espaço, juntamente a Pluma e Violeta. Afinal, para um gênio, não há nada pior do que estar diante do inexplicável.

Após o fracasso e com o pedido de desculpas pelo seu acesso de ira, Brainiac 5 se tranca em seu dormitório e tem visões de Sonhadora o confortando, tal qual um fantasma particular, fruto de seus próprios sonhos.

Na Terra, Colossal tem que lidar com a fuga de gigantes de sua raça, auxiliados por ex-candidatos a legionários.

A+:

* Na Terra do futuro, onde se passam as aventuras da Legião, Colossal lê um jornal com nome conhecido dos leitores de quadrinhos. Os Planetas Diário. Sim, no plural. O jornal Planeta Diário, famoso nas histórias do Superman, teve seu nome modificado uma vez que é distruído em outros planetas além da Terra.

* Um dos legionários que ajuda a fuga dos gigantes usa o codinome de Nemesis. O nome é uma homenagem a um antigo vilão das histórias da Legião, também um candidato frustrado a vaga de legionário, e que foi, originalmente, responsável pela morte de Marcial.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 592


- Legion of Super-Heroes (Setembro de 2006)

História:

* "The Man of Tomorrow" - Dirigido por Ben Jones, escrito por Amy Wolfram, com as vozes (no original) de Michael Cornacchia (Saltador), Heather Hogan (Etérea), Yuri Lowenthal (Superboy), Andy Milder (Lightning Lad), Adam Wylie (Brainiac 5) e Kari Wahlgren (Satúrnia)
> Veiculado no Brasil como Legião dos Super-Heróis


A participação da Legião dos Super-Heróis no desenho animado Liga da Justiça Sem Limites conseguiu testar a popularidade do grupo para uma nova empreitada nessa mídia. Como a Legião apresenta uma grande quantidade de diferentes heróis como seus integrantes (algo que é bem o clima de Liga da Justiça Sem Limites), os produtores acharam uma boa idéia contar com esse "elenco" para montar uma nova série animada. Pouco tempo depois, surgia o desenho animado Legião dos Super-Heróis.

Para catapultar a nova animação, a produção optou por colocar o Superboy a frente do grupo. Uma forma de usar o Superman (mesmo que ainda menino) para ajudar na popularização da nova franquia, ao mesmo tempo homenageando a mitologia da Legião, que contou com a presença do jovem herói em suas primeiras aventuras (na verdade, o grupo surgiu nas aventuras do Superboy). A verdade é que a Legião é um grupo cultuado para o público dos quadrinhos, mas um tanto desconhecido do público em geral. Daí, esse apoio no elenco.

Ironicamente, a inclusão do Superboy se tornaria uma dor de cabeça para os produtores. Na época de seu lançamento, o futuro do personagem dentro do universo DC era incerto. Apesar de ser o herói mais icônico e tradicional da editora, há uma ação judicial que devolve os direitos do personagem para a família dos criadores, Jerry Siegel e Joe Shuster, uma vez que a dupla não conheceu a justa quantia que seu personagem renderia em décadas de publicação. Caso as famílias ganhem a causa (o que é muito provável, pois ainda está rolando), um dos primeiros alvos é justamente a criação do Superboy. Para resolver essa situação, o desenho da Legião contou com um Superman do Futuro ao invés do Superboy nas aventuras seguintes.

O episódio piloto conta como os Legionários (com um núcleo formado por Brainiac 5, Saltador, Tríade, Etérea, Satúrnia e Relâmpago) voltam ao passado para recrutar Superman, afim de auxiliá-los a derrotar os vilões do Quinteto Fatal. Mas Brainiac 5 volta tempo de mais no passado e acaba encontrando um jovem Clark Kent, que sequer imaginava em se tornar herói (apesar de já apresentar superpoderes). Levado ao futuro, auxilia o grupo a derrotar os vilões e aprende um pouco sobre o legado que construirá durante sua vida.

A caracterização da animação é um pouco mais infantil do que a mostrada nos desenhos da Liga da Justiça. Algumas adaptações assustaram o público, como a de Brainiac 5, que aparenta ser um andróide capaz de adaptar suas formas a situação. Mesmo assim, o roteiro ajuda a se passar por cima desses detalhes.

Um desenho animado com clima inocente, mas que é competente ao trabalhar tão minuciosamente em um universo vasto de personagem como o da Legião.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 591

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 20 (Setembro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid e Tony Bedard, desenhada por Barry Kitson e Adam DeKraker, artefinalizada por Barry Kitson
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 5, pela editora Panini


A Federação dos Planetas Unidos decide anunciar uma nova fase para a Legião dos Super-Heróis, uma vez que inaugurou a nova sede do grupo. Os muitos candidatos jovens não aprovam essa nova fase, acusando o grupo terem se vendido ao governo. O problema é que nem mesmo os legionários concordam com a posição da Federação, e não autorizaram tal divulgação. Mas um problema ainda maior foi Relâmpago não ter lido o aceite no contrato com o governo, o que possibilitou essa liberdade.

Uma das raças que não ficaram nem um pouco satisfeitas com a situação foi a de Colossal. Formada por gigantes, eles começam a vandalizar vários locais pelo planeta, mas são detidos pelos legionários.

No espaço, Brainiac 5, com a ajuda de Pluma, Transmutador e Violeta, ainda tenta ressucitar a Sonhadora.

Na sede da Legião (a nova sede) a liderança de Cósmico, assim como seus sentimentos, começa a ficar abalada com a presença da Supergirl.

A+:

* Para viajar ao espaço, onde tentará ressucitar Sonhadora, Brainiac 5 utiliza uma antiga nave do grupo L.E.G.I.Ã.O. Apesar do nome, não se trata de uma "pré-Legião dos Super-Heróis", mas a sigla para uma força policial interplanetária, no qual um dos integrante, Vril Dox, é antepassado de Brainiac 5.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 590

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 19 (Agosto de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 4, pela editora Panini


Uma história solo do Camaleão com um clima de conto policial.

Contada em flashback, Camaleão relata a Polícia científica como vem se infiltrando na corporação como o policial Reep Daggle, desde a prisão do alienígena que também se passava por um policial. O problema é que o alienígena foi assassinado dentro das celas por um robô que foi teleportado e depois simplesmente desapareceu.

Para investigar esse mistério, Camaleão se une a uma investigadora titaneana que, assim como Satúrnia, é capaz de ler a mente. Chegam a visitar os subterrâneos de Metrópolis e enfrentar as centenas de robôs que se escondem por lá, desde que foram desativados. Mesmo havendo um clima de rebelião entre essas antigas máquinas, há mais pessoas por trás das informações que lhes são passadas. Pessoas ligadas a Polícia Científica.

No entanto, mesmo capturando um policial suspeito, pouco se descobre a respeito do teleporte que assassinou o prisioneiro. Voltando ao local do crime, Camaleão se surpreende por não encontrar nenhum vestígio do teleporte. Sua conclusão a respeito o pega de surpresa: tudo foi induzido mentalmente pela... investigadora titaneana.

Descoberta a culpada, Camaleão se vê preso em sua forma original devido aos poderes mentais da investigadora. Só consegue escapar devido a um descuido da mesma: estava tão concentrada em manter o controle, que bastou Camaleão tomar a forma dela mesma. Surpreendida, a investigadora é dominada e o legionário inocentado. Não antes de ser praticamente expulso da corporação (já que os policiais odeiam legionários). Era o fim da identidade de Reep Daggle.

A+:


* Reep Daggle era o nome do personagem Camaleão décadas atrás. Apesar de pertencer a raça transmorfa do durlanianos, esse era um nome mais "terráqueo" e pronunciável do que o seu de origem.

* Os robôs rebeldes constroem um enorme "líder" para defendê-los. Esse robô gigante tem o mesmo visual de um antigo personagem robótico: O Homem-Robô, integrante da superequipe Patrulha do Destino.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 589

  - Supergirl and Legion of Super-Heroes 18 (Julho de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson e Adam DeKraker, artefinalizada por Mick Gray e Drew Geraci
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 3, pela editora Panini


Os naltorianos questionam os legionários sobre o corpo da falecida Sonhadora, sua representante na Legião, uma vez que ele não foi entregue para o funeral de honra a heroína. Essa era uma questão que os heróis desconheciam, até agora.

Descobrem que o corpo de Sonhadora está sendo mantido no laboratório de Brainiac 5, uma vez que ele acredita ser capaz de ressucitá-la, já que, como acredita, a alma nada mais é do que um enorme banco de dados que pode ser recuperado.

No meio de uma acalorada discussão sobre a possível insanidade de Brainiac 5, os legionários vêem chegar um novo integrante do grupo. Como se filiaram aos Planetas Unidos, a federação se viu no direito de indicar um novo representante da raça de Sonhadora no grupo. Para tanto, enviam um jovem com os mesmo poderes de previsão do futuro que ela.

Continua...

domingo, 15 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 588

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 17 (Junho de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 2, pela editora Panini


Apesar da Supergirl continuar insistindo que a Legião e todo o ambiente do futuro serem frutos de algum sonho maluco que está tendo, todos acreditam na veracidade do que a garota diz ser... apesar do absurdo dela também ser considerada irreal, uma vez que surgiu nos quadrinhos. Mas o que reforça o fato de estar falando a verdade é a sondagem telepática de Satúrnia

Quase todos os legionários concordam em aceitar Supergirl como integrante do grupo. Quase todos, porque Pluma ainda está reticente em aceitar uma loira superpoderosa com um papo estranho sobre estar sonhando tudo aquilo. Será que ela é confiável? E será que realmente é a Supergirl, afinal?

A raça maligna dos domínions parece saber mais sobre a nova heroína, uma vez que foram eles quem lançaram o enorme míssil contra a Terra.

Continua...
A+:

* A história recontada por Cósmico sobre a origem dessa nova Supermoça, na verdade foi publicada na revista Superman/Batman, onde a personagem foi reinserida no universo de personagens da DC Comics.

Supergirl foi dada como morta na saga Crise Nas Infinitas Terras, na década de 80. A sucessora da heroína pertencia a uma espécie de universo paralelo, mas até mesmo ela era uma criatura artificial. Ao reintroduzir a personagem na atual continuidade, sua morte durante a Crise foi um fato esquecido... ou mesmo obliterado do tempo, uma vez que toda a continuidade após aquela saga foi reiniciada.

sábado, 14 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 587

 - Supergirl and The Legion of Super-Heroes 16 (Maio de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 1, pela editora Panini


Seria o sábio chinês sonhando que é uma borboleta... ou é a borboleta sonhando que é um sábio chinês?

Essa seria a melhor definição dessa história, que mexe bastante com uma regra na novas histórias da Legião dos Super-Heróis: super-heróis do passado (Batman, Superman) não existem. São meros personagens de histórias em quadrinhos. E, se existem, quem são os legionários, afinal?

Um enorme objeto se aproxima velozmente contra a Terra, e a Legião (agora sancionada como um órgão governamental) tenta interceptá-lo. O grupo aguardava algo humanóide se aproximando, já que os radares conseguiram uma leve visão de um símbolo em forma de "S", igual ao que o Superman usa nos quadrinhos. Quando se aproxima, no entanto, o objeto em nada tem de humanóide... parece mais um gigantesco pedaço de satélite.

Os legionários usam seus poderes para tentar deter a queda. Mas não conseguem muito. Ainda precisam se preocupar com Colossal, que teve seu anel de vôo avariado na tentativa de deter o objeto, e agora está sufocando no espaço. É quando um segundo objeto, passa velozmente por eles, seguindo o primeiro, e agarrando o agonizante Colossal.

Na Terra, todos olham estupefatos para o fim se aproximando na forma de dois objetos, um gigantesco e um menor. O menor parece estar em maior velocidade e ultrapassa o primeiro, deixando Colossal intacto no chão... e retornando para interceptar o pedaço enorme que cai. Quando o intercepta, todos reconhecem o segundo "objeto" como sendo... a Supergirl!!!!

Ela explica que vem perseguindo esse enorme objeto pelo espaço antes que ele alcançasse algum planeta e não sabe onde está. Cósmico explica que está no século XXXI, em Metrópolis... e que ela não pode ser real, pois é uma personagem de quadrinhos. Já ela, tranquila, explica que quem não é real... são os legionários, já que ela está sonhando com eles.

Continua...

A+:

* Essa edição brinca com o evento conhecido como Um Ano Depois, que mostra os personagens DC um ano após a saga Crise Infinita. Para cobrir esse ano "perdido" os leitores contaram com a minissérie semanal conhecida como 52 (referindo-se ao número de semanas em um ano onde a história aconteceria). Porém, como as histórias da Legião se passam mil anos no futuro, uma adaptação do selo de capa foi feito para indicar Mil e Um Anos Depois.

* A revista mensal dos legionários passa a se chamar Supergirl and The Legion of Super-Heroes

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 586

- Justice League Unlimited (Abril de 2006)

História:

* "Far From Home" - Escrito por Paul Dini, dirigido por Dan Riba
> No Brasil, epísódio de Liga da Justiça Sem Limites, com o nome de episódio como Longe de Casa


O desenho animado Justice League Unlimited (chamado no Brasil de Liga da Justiça Sem Limites) aproveitava o sucesso da série Liga da Justiça, extendendo-se a apresentar outros super-heróis da editora DC Comics.

Dentro dessa abrangência, a Legião dos Super-Heróis aparece no episódio Far From Home (Longe de Casa) de forma discreta. Na verdade o único personagem de mais destaque na trama é Brainiac 5 (seguido por uma participação menor de Saltador). Os outros legionários aparecem mais como coadjuvantes e nem mesmo são apresentados seus nomes. Mas vale pela curiosidade e pelo roteiro agradável.

O visual utilizado para os legionários é a versão dos personagens quando publicados no final dos anos 70, fase no qual Keith Giffen esteve envolvido e a mais famosa do grupo. Isso fica claro pela presença dos legionários Bloko, Pulsar e mesmo pelo visual da maioria dos personagens.

A trama envolve uma desesperada busca por ajuda por Brainiac 5, para livrar o mundo do Quinteto Fatal, que dominou mentalmente os outros heróis. Trazidos ao futuro, vemos Lanterna Verde (John Stewart, o lanterna consagrado na animação), Arqueiro Verde e Supermoça. A trama traz como suspense o fato de que três heróis do passado foram ao futuro... mas apenas dois retornaram. Também é aproveitado o romance que ficou famoso nos quadrinhos entre Brainiac 5 e Supermoça.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 585

 - Legion of Super-Heroes 15 (Abril de 2006)
História:

* "(sem título)" - Escrita por Stuart Moore, desenhada por Pat Olliffe, artefinalizada por Livesay

Uma história em tom saudoso, relembrando personagens do passado da Legião que nem mesmo apareciam mais. Bloko, Vésper, Pulsar, Tyroc... são alguns dos nomes que já enriqueceram a mitologia dos personagens e não dão as caras por muitos anos nas aventuras do grupo (o mais recente foi Pulsar, em uma versão anos 90).

Um grupo de assustados candidatos da Legião, após a queda da base do grupo, se refugia em uma floresta próxima e discute sobre os perigos de ser um legionários e se realmente vale a pena seguir uma ideologia baseada em antigos personagens do passado, principalmente levando-se em conta que muitos dos ditos "heróis" nada mais são do que personagens dos quadrinhos.

Alguns dos candidatos contam histórias sobre a Legião que ficaram sabendo por fontes não muito confiáveis. Apesar de parecerem ridículas em um ambiente mais realista como o das atuais aventuras da Legião, tais contos são uma espécie de homenagem aos velhos tempos dos heróis, em versões da década de 60, 70 e 80. Há um estranho encapuzado que também conta sua história sobre a Legião e concorda que ela pode não ser verdadeira. Mas o verdadeiro motivo de se reunírem é o espírito heróico que tais histórias despertam. No final, o encapuzado revela ser... Superboy??? Não, mas alguém muito parecido e que dá um susto nos candidatos que, finalmente, sentem orgulho em se considerarem... legionários.
A+ :

* Um dos legionários mais insólitos que já existiram, a "navezinha" conhecida como Quislet, é um dos protagonistas de um dos contos dos candidatos. Nele, Quislet não deixa de falar frases compostas com as principais sagas da editora DC Comics que reformularam seus personagens. Entre essas sagas, temos as minisséries Crise Nas Infinitas Terras, Lendas, Milênio e Zero Hora. A homenagem é uma forma de ligar essa história ao momento em que a editora passava, novamente reformulando seus personagens, na saga conhecida como Crise Infinita.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 584

 - Legion of Super-Heroes 14 (Março de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Ken Lashley, artefinalizada por Adam DeKraker e Rodney Ramos

A Legião dos Super-Heróis é nomeada pelo governo dos Planetas Unidos como um grupo oficial, com os mesmos direitos de ação que a Polícia Científica. De início o grupo vê a oportunidade como uma espécie de armadilha, onde poderão ser controlados. Porém, uma das regalias que terão nessa nova fase é o investimento que lhes dará a chance de se reerguerem financeiramente, uma vez que o reino da Princesa Projectra (antiga financiadora do grupo) foi destruído.

Enquanto a base destruída não é levantada, os legionários estão locados no gigantesco apartamento de Colossal. Gigantesco literalmente, uma vez que é feito sob medida para o herói que aumenta de tamanho... (ou diminui de tamanho, já que ele diz que seu tamanho normal é na forma de gigante).

Uma multidão de candidatos decide prestar homenagem a Sonhadora, morta durante a batalha contra Elyision. No entanto, um tumulto é causado por um dos candidatos, com poder de repelir qualquer rajada direcionada a ele. Apelidado de Reflecto, o jovem diz-se revoltado por sua amada Sonhadora não ter sido salva pelo grupo. No entanto, ao contrário do que se imaginava, ele não tinha um relacionamento com ela. Seu surto se deve apenas a frustração diante de fantasias que mantinha em relação a legionária.

Na confusão causada por Reflecto, o Polícia Científica decide agir duramente contra a multidão em pânico. Para livrá-los dos policiais, Relâmpago decide mostrar a documentação que dá poderes oficiais a Legião, aceitando assim a oferta governamental.

A+:

* Reflecto era o nome de um antigo personagem criado para ser legionário, não fosse baseado em uma mentira. Originalmente, o personagem era o disfarce de Superboy, que acabou desmemoriado e acreditando na própria mentira, para voltar a fazer parte da Legião. A reformulação aqui mostrada não está ligada diretamente a trazer esse personagem de volta, mas na mentira... fator que também alimenta a fantasia que, aqui, o jovem demonstra ao imaginar-se como amante de Sonhadora.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 583

- Legion of Super-Heroes 13 (Fevereiro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Stuart Moore, desenhada por Ken Lashley, artefinalizada por Paul Neary

Sonhadora perdeu a vida quando Elysion atacou a base da Legião. Esta história secundária mostra como a heroína, com poderes de prever o futuro, pôde ver como seria seu fim três horas antes de acontecer. Na verdade, suas visões não lhe são tão claras e ela as interpreta de forma errônea. Afinal, três horas depois, o futuro aparece... vazio. Imaginava que fosse uma espécie de fim do universo, causado pelos vilões. Mas esse vazio aparecia... devido a sua vida não continuar daquele ponto.

Também ficamos sabendo que sua previsão de casamento com Brainiac 5 era apenas uma brincadeira (apesar de ter afetado profundamente o legionário), misturado com uma estranha visão onde ele a encarava com tristeza. Seu interesse estava em outro colega, Ástron. Uma homenagem a sua versão anterior que, entre autos e baixos, sempre teve um envolvimento com as outras versões desse mesmo personagem.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 582

 - Legion of Super-Heroes 13 (Fevereiro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray

O ataque final contra as tropas de Lemnos.

Quando os exércitos do vilão começam a atravessar os portais dimensionais, rumo aos planetas a serem devastados, um a um eles são desativados (com vítimas fatais que estavam atravessando). Apenas um portal permanece aberto... e ele traz novos legionários para reforçar o, agora, desorganizado exército de Lemnos.

Cósmico lidera o grupo transmitindo suas ordens através do Serviço Público e tenta capturar Lemnos, distraindo-o para que Solar ataque. Mas essa ofensiva sofre uma pequena reviravolta quando a Terror Firma, grupo de elite do vilão, invade a sala e impede os legionários de levá-lo. Lemnos ordena que os heróis sejam mortos, mas seus asseclas, diante de tanta violência, já não acreditam mais nos ideais de seus líder, que foge. No entanto, quando Lemnos é acuado, um pequeno portal dimensional se abre e, dele, sai Brainiac 5 que captura o vilão, não revelando para onde.

Com as tropas derrotadas, Solar decide confessar diante de todos que já tinha tomado a decisão de deixar o grupo. A diferença agora é que ele preferiu ficar junto aos remanescentes da Terror Firma. Afinal, eles não parecem tão vilões quanto se imaginava. Os Planetas Unidos tem tratado de forma cruel os planetas que não se afiliam, enviando criminosos para os mesmos, como se fossem colônias penais. Dessa forma, a juventude desses planetas encontraram em Lemnos a única forma de lutar contra as injustiças. Forma que foi desmascarada nessa edição.

No laboratório de Brainiac 5, o vilão é mantido preso e desacordado. A intenção do legionário é que ele revele uma forma de trazer Sonhadora a vida novamente.

domingo, 8 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 581

- Legion of Super-Heroes 12 (Janeiro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Stuart Moore, desenhada por Ken Lashley, artefinalizada por Greg Parkin

A história secundária dessa edição se passa um pouco antes da estréia dessa nova versão da Legião. Na verdade, no momento abordado, o grupo já existia. O que vemos é uma das visitas de legionários para convocar jovens a participar dessa iniciativa. E nada mais ideal do que visitar o planeta Vash, onde só existem adolescentes. Acontece que a radiação na atmosfera daquele planeta dá certa longevidade aos habitantes, ao mesmo tempo que os impede de envelhecer. Não que sejam imortais, pois suas vidas acabam quando adolescentes. É apenas uma forma diferente que o ciclo vital dos vashianos se apresenta. Tanto que é estranha a reunião com "anciões" do conselho do planeta, já que a palavra denota alguém de mais idade, mas eles também são jovens.

Os escolhidos para essa convocação são Relâmpago e Satúrnia. Além de ficarmos sabendo sobre o motivo de se formar uma Legião de Super-Heróis (reagir contra a guerra que se aproximava dos Planetas Unidos), também vemos o casal de legionários ainda "ensaiar" uma aproximação que se tornaria o romance mais famosos do grupo.

sábado, 7 de janeiro de 2012

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 580

 - Legion of Super-Heroes 12 (Janeiro de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mike Gray

As missões pendentes dos grupos de legionários finalmente chegam a uma resolução.

No mundo de improbabilidades da quinta dimensão, Satúrnia é resgatada e o grupo está prestes a conseguir manter os portais de transportes entre os mundos. Na base de Lemnos, mesmo diante da absurda desvantagem numérica, os legionários investem contra as tropas do vilão e conseguem resgatar Lobo Cinzento. Este último mostra ter muita intimidade com a Princesa Projectra, uma vez que são amantes. Ela, por sua vez, até então considerada apenas uma representante da realeza sem nenhum poder, demostra ter capacidades de criar ilusões, herança de seus pais, que morreram no planeta Orando diante dos exércitos de Lemnos.

Na Terra, Elysion é derrotado pela esperteza de Brainiac 5, que traz um inesperado trunfo. Ataca o vilão controlador do solo... com uma pedra. Aparentemente, parece uma tentativa ridícula. Mas Elysion começa a sofrer convulsões e, de dentro de seu braço, uma legionária surge causando-lhe um enorme ferimento. Trata-se de Violeta, a lendária heroína (aqui chamada de Atom Girl) que se mantinha em tamanho minúsculo a ponto de estar entre os átomos da pedra atirada por Brainiac 5. Quando Elysion respirou o pó originário da pedra, Violeta foi para dentro de seu corpo.

A guerra se inicia e todos os legionários (oficiais ou candidatos) estão prontos para lutar até a morte.

Continua...
A+ :

* A "arma" utilizada por Brainiac 5 para lançar a pedra contra Elysion é uma atiradeira muito parecida com a que o personagem Robin usava em suas primeiras aventuras nos quadrinhos, ao lado de Batman. Não por acaso, esse também era um item de grande valia para os heróis do futuro, que se inspiraram nos quadrinhos do passado. Tanto que, no lugar onde o legionário encontrou a atiradeira, também estão uma cópia do cinto de utilidades do Batman.