sábado, 31 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 573

 
- Legion of Super-Heroes 6 (Julho de 2005)

História:

* "Who?" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Scott Iwahashi

Na história secundária dessa edição, há uma apresentação mais formal do vilão que vem manipulando uma guerra interplanetária. Seu nome é Praetor Lemnos. Seu poder, controlar a memória. Parece pouco mas, com ele, Lemnos é capaz de adentrar qualquer ambiente e sair sem que ninguém se lembre dele e muito menos de sua existência.

Aqui, Lemnos invade nada menos que o laboratório de Brainiac 5, que está tentando desvendar quem é ele. Não que o super intelecto do legionário não seja capaz de descobrir, mas Lemnos faz com que o gênio esqueça sua descoberta. Escolhe Brainiac 5 justamente como uma espécie de provocação, contando sua origem.

Lemnos nasceu com essa capacidade, tão poderosa que era preciso ficar diante dos olhos de seus pais para que eles se lembrassem dele ou mesmo de alimentá-lo, uma vez que, instintivamente, fazia-os esquecer-se dele. Ao longo do tempo, controlando melhor sua qualidade nata, utilizou-a para adquirir poder, riqueza e conhecimento. O vilão, no entanto, distorce aquilo que a Legião dos Super-Heróis prega. Também acredita que a humanidade está estagnada em uma utopia imaginária, necessitando reagir quando necessário. Enquanto a Legião utiliza esse princípio de forma defensiva, Lemnos prefere provocar uma situação... uma guerra sem precedentes que acorde a todos da forma mais violenta possível.

Após contar sua origem e objetivos a Brainiac 5, Lemnos deixa o laboratório apagando toda a conversa da memória do legionário.

A+ :

- O nome verdadeiro de Brainiac 5, Querl, significa "idealista" em seu dialeto natal, o coluano.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 572


- Legion of Super-Heroes 6 (Julho de 2005)

História:

* "Meet the Legion of Super-Heroes" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Art Thibert

Reformulação da legionária Princesa Projectra, personagem que também já foi conhecida como Sensora e até mesmo foi apresentada como uma serpente gigante. Nessa nova roupagem, volta a ser uma linda princesa humanóide pertencente a família real do planeta Orando.

Na verdade, o mais curioso dessa apresentação é o papel que a personagem vem apresentando no grupo. Apesar de seus poderes de ilusão (não mostrados), por ser de uma dinastia rica, serve como uma espécie de financiadora da Legião. Lembrando que, nessa versão, não temos um R.J. Brande, milionário que mantinha as despesas do grupo. Mas, diferente deste, Projectra não fornece o sustento da Legião por objetivos altruístas. O que acontece é que Cósmico constantemente pede dinheiro emprestado a ela, dando-lhe a esperança de se tornar uma heroína ativa. Enquanto isso, o líder da Legião vai empurrando a situação (e o orgulho da Princesa) da melhor forma possível. Essa interessante abordagem dá até um tom de "picareta" ao antes certinho herói.

A guerra que se aproxima da Terra, no entanto, mostra um momento dramático em uma das conversas com Cósmico. Diante de um transmissor parecido com uma bola de cristal, Projectra vê seu planeta ser invadido violentamente e seu pai ser morto. Hora mais do que necessária da legionária entrar ativamente no grupo.
A+ :

- Os quadrinhos, inspiração para os jovens devido ao fato de contarem a história dos super-heróis do passado, acabam se tornando um artigo viciante e quase de contrabando no mundo do futuro. Para entrar em contato com a Princesa Projectra, Cósmico fornece revistas em quadrinhos para os seguranças dela, mais especificamente edições das revistas Superman e Mystery in Space, títulos publicados na Era de Prata dos Quadrinhos pela editora DC Comics, que também publica as histórias da Legião desde essa mesma época.

- Camaleão e Rapaz Invisível, sem ter mais o que fazer, se distraem com um verdadeiro teste-nerd, onde o primeiro, utilizando seus poderes de se transformar em pessoas e objetos, toma a forma de personagens dos quadrinhos, identificados pelo Rapaz Invisível, que se dá ao trabalho de citar a revista onde esses personagens surgiram. É interessante notar que, desta forma, os heróis do passado são tratados como meros personagens fictícios de quadrinhos no futuro.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 571

 - Legion of Super-Heroes 5 (Junho de 2005)

História:

* "Livin' Fast... Dyin' Young" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Art Thibert

Esta edição serve como uma espécie de prólogo mostrando uma guerra se aproximando cada vez mais da Terra.

Os legionários Satúrnia e Relâmpago vão até um mundo fronteira (espécie de periferia espacial) onde são atacados por um grupo de terroristas chamado Firma do Terror. Esse grupo de vilões é formado por batedores de um poderoso conquistador que vem organizando ataques cada vez mais violentos a planetas desguarnecidos.

No meio da briga, os legionários encontram um ilustre companheiro: Brin Londo, que antes era conhecido como Lobo Cizento. Dotado de superforça, Londo não é um legionário, lembrando que só está ajudando graças a uma dívida com Brainiac 5. No fim do combate, esse misterioso integrante decide seguir os vilões por um portal.

A+:

- A Legião dos Super-Heróis foi criada inspirada em heróis do passado. Muitas das aventuras desses heróis são contadas em uma espécie de item que é raro, porém muito cobiçado no futuro: as revistas em quadrinhos. Nesta história, na mão de um dos cadetes, há um exemplar da minissérie Justice League: Year One. Trata-se de uma "auto-homenagem" dos autores, uma vez que essa minissérie, recontando a origem da Liga da Justiça, foi criada pelos próprios (o escritor Mark Waid e o desenhista Barry Kitson).

- Na reformulação dos personagens, um recordatório diz que Relâmpago nasceu no planeta Trom, diferente de sua versão original, que vem do planeta Winath. Trom, no entanto, não é um planeta novo na mitologia da Legião. Era o lar de outro legionário, o Transmutador.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 570

- Legion of Super-Heroes 4 (Maio de 2005)

História:

* (sem título) - Escrita por Mark Waid, desenhada por Dave Gibbons, artefinalizada por Drew Geraci

Nesta pequena história secundária da Legião (desenhada por Dave Gibbons, de Watchmen), é desenvolvido um pouco mais do potencial da legionária Etérea.

O poder de Etérea é bem mais complexo do que simplesmente atravessar objetos sólidos. Sua intangibilidade é explicada com o fato da garota viver em duas dimensões: a sua e a da Terra. O que acontece é que ela tem a capacidade de atravessar as barreiras que dividem esses mundos. No percurso, enquanto está "meio-lá e meio cá" é quando não tem substância e consegue atravessar superfícies sólidas.

Mas há um agravante quanto a esse poder. Por estar em dois mundos ao mesmo tempo, muitas de suas ações em um são reflexos inexplicáveis em outro. Ou seja, se está socando um vilão na Terra, em seu mundo os habitantes a vêem fazendo um movimento de luta, sem ver o que ela está atacando.

Muitas situações constrangedoras surgem em ambos os mundos devido a esses "movimentos fantasma". E Marcial, legionário que está interessado na garota e narra esse pequeno conto, é uma espécie de vítima desse efeito. Tentando conquistá-la, timidamente, pensa prender sua atenção com seus ensinamentos da filosofia oriental. Mas, quando achava que ela estava correspondendo ao papo, percebe que, na verdade, está conversando com um namorado em sua dimensão original. O que ele está vendo é apenas reflexo dessa conversa.

Personagem com poder simples, que é esmiuçado de forma a se tornar complexo... e até mesmo dramático.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 569

 - Legion of Super-Heroes 4 (Maio de 2005)
História:

* "Fight The Power" - Escrita por Mark Waid e Barry Kitson, desenhada por Leonard Kirk, artefinalizada por Mick Gray

A Legião dos Super-Heróis é considerada fora-da-lei e cada membro é perseguido pela truculenta Polícia Científica.

Mas o motivo dessa perseguição está muito além da cisma que o público tem contra Legião. Muito além, inclusive, da recém encontrada brecha na lei sobre os anéis de vôo da Legião transmitirem ondas que atrapalham os serviços públicos (na verdade, criados por Brainiac 5, os anéis ocultam os legionários de qualquer perseguição, seja pela lei ou não). O verdadeiro motivo está no fato de que o chefe da Polícia Científica é pai do Rapaz Invisível, mais novo membro do grupo, e acredita que a Legião seja uma espécie de culto que influenciou seu filho.

Há uma outro lado referente ao conflito e até mesmo na relação pai e filho aqui abordada. Lyle Norg é uma gênio que criou o soro da invisibilidade. Quando descobriu que seu pai apresentou seus estudos para serem oferecidos a Polícia Científica, o jovem decidiu apagar qualquer registro de sua experiência e injetar a única dose do soro da invisibilidade em si mesmo.

Para livrar seus novos amigos da Polícia, Rapaz Invisível doa uma parte de seu sangue com o soro que criou. O que os policiais não sabiam é que ali também havia um código/vírus que, ao ser analisado, invadia os computadores dos Planetas Unidos e da Polícia Científica, enviando seus dados secretamente para a Legião. Graças a essa jogada, Cósmico perdoa o fato do novo legionário esconder seus secredos familiares. Por outro lado, o novato fez um importante "amigo": Brainiac 5, que admite ter sido supreendido por sua inteligência.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 568

 - Legion of Super-Heroes 3 (Abril de 2005)

História:

* "It's a Magic Number" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Art Thibert

Nada mais justo para uma terceira edição de uma revista do que focar na integrante Tríade, capaz de se dividir em três corpos iguais. No entanto, o enfoque dado pelo escritor Mark Waid muda sua capacidade.

No decorrer da história é mostrada sua origem misteriosa, quando acordou desmemoriada em seu planeta, Cargg, que orbita três sóis. Não se sabe como seu povo foi destruído, uma vez que só encontra escombros e feras pelo caminho. Nem mesmo corpos são encontrados. Para sobreviver, descobre sua capacidade de se dividir em três corpos. E (novidade) cada um desses três corpos também tem a mesma capacidade, ou seja, se subdividem em outros três corpos. A multiplicação acontece até um certo limite, mas é o suficiente para criar uma espécie de "povo" formado só por cópias dela mesma.

Quando os Planetas Unidos chegaram a seu planeta, ela escolheu três desses corpos para segui-los, posteriormente alistando-se na Legião com o nome de Tríade.

Nessa história, cada um dos corpos da garota marca um encontro romântico com três legionários distintos: Transmutador, Solar e Ultra Rapaz. No entanto, Waid surpreende o leitor que imaginava estar vendo um desenvolvimento de uma das personalidades libidinosas da personagem (algo que foi explorado anteriormente como uma crise de tripla personalidade). Na verdade, Tríade investigava três pontos de vistas diferentes dentro da Legião... para informar Cósmico, que desconfia de um motim dentro do grupo, liderado por Brainiac 5. De fato, uma das subtramas dessa fase é a discordância entre esses dois legionários, no que se refere aos rumos dados a Legião.

Waid ainda mostra que o estilo para a Legião é uma releitura que vai além dos personagens e até mesmo de suas capacidades. Foca sua remodelagem no conceito do poder de cada um. Colossal, por exemplo, odeia ser chamado assim. Diz que seu codinome correto é Micro Rapaz, pois diminui seu tamanho. O problema é que ele, originalmente, é um gigante e, ao diminuir de tamanho, o faz em relação ao próprio, ficando do tamanho de um humano normal. Ou seja, quando não está usando o seu poder, é um gigante e, logo, mais útil para a Legião.

Outro enfoque interessante está na personagem Leviatã, também conhecida como Violeta. No original, essa heroína é capaz de reduzir seu tamanho (essa sim, se tornando minúscula). Mas ela não é mostrada em momento algum na história. A única que a conhece é Aparição, que explica que a heroína é tímida e mantém seu tamanho reduzido para não ser vista. Acaba por trazer certa dúvida se a personagem não é fruto de sua imaginação.

domingo, 25 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 567

 - Legion of Super-Heroes 2 (Março de 2005)

História:

* "Tomorrow's Heroes Today" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray e James Pascoe

Os legionários Brainiac 5, Marcial, Penumbra e Sonhadora vão até o planeta desta última, Naltor, investigar um estranho fenômeno no local. Seus jovens habitantes não estão conseguindo dormir. Isso se agrava ainda mais levando-se em conta que seus habitantes, assim como Sonhadora, tem o poder de prever o futuro através dos sonhos. Como explicado por uma autoridade, vislumbrar apenas o presente é para eles o mesmo que sofrer de eterna amnésia para uma pessoa sem esses poderes.

Descobrem que esse efeito é um espécie de sabotagem contra os mais jovens, que justamente idolatram a Legião (como muitos jovens o fazem pelo universo). Com isso, os naltorianos possivelmente irão interferir em uma crise intergaláctica que está por vir.

Marcial e Penumbra, apesar do domínio em artes marciais, não são páreo para os guardas naltorianos que, afinal, conseguem prever seus futuros movimentos. Mas estes são derrotados por Sonhadora, que também mostra habilidades de combate bem apuradas. Além disso, sua astúcia intriga a mente científica de Brainiac 5, inclusive surpreendendo-o ao dizer que irão se casar no futuro. Algo que ele fica confuso em acreditar ou não.
A+:

- O desenhista britânico Barry Kitson impressiona com sua arte nessa nova série. Sua fama, no entanto, já era conhecida e esse é um dos fatores para o sucesso da nova revista do grupo, fazendo com que a mesma vendesse, na época, o dobro do que se esperasse (algo que nem mesmo o próprio escritor, Mark Waid, acreditava).

Mesmo não prevendo tamanho sucesso, o título contava com cerca de trinta páginas de história por edição, acima da média normal de uma revista mensal, dando espaço para se fechar histórias completas em cada número (apesar de serem interligadas).

sábado, 24 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 566

 - Legion of Super-Heroes 1 (Fevereiro de 2005)

História:

* "And We Are Legion" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson, artefinalizada por Mick Gray

A estréia da nova Legião dos Super-Heróis mostra mais a nova ambientação e as releituras sobre os personagens já conhecidos. Não é intenção do escritor Mark Waid rever toda a história do grupo, recontando aventuras importantes de sua mitologia (como feito anteriormente). O grupo, por exemplo, não passa por um conto de sua origem, sendo que os heróis já tem uma interação que denota o tempo que estão juntos.

Há novidades no elenco como a volta de Solar e Colossal. Mas há diferenças curiosas que vão mais do que o visual. Este último, anteriormente, tinha o poder de aumentar seu próprio tamanho. Esse poder, de certa forma, permaneceu. Porém, ele agora pertence a uma raça de gigantes e tem o poder de diminuir de tamanho, ou seja, ficar do tamanho de um humano normal. Uma inversão que não muda o efeito. Outros detalhes radicalizam personagens, como no caso do Camaleão. Aqui é um personagem andrógino, uma vez que, por ser um transmorfo, capaz de se transformar em qualquer criatura... também pode transformar seu próprio sexo. A personagem conhecida anteriormente como Faísca (ou Moça Relâmpago) volta a ter o poder de diminuir o peso de objetos, do tempo em que usava o nome de Pluma. Com o poder contrário, de aumentar o peso, temos um Ástron que agora é negro.

O novo mundo onde as histórias são ambientadas é o inverso do que se possa imaginar em uma aventura de super-heróis. Ao invés de constantes perigos, as guerras e conflitos (assim como a fome e a pobreza) foram extintos e a humanidade vive uma espécie de marasmo cósmico. O clima de paz, porém, deixa todos os habitantes sem a capacidade de lutar quando surge algum problema. Pior que isso... quem toma a iniciativa de atuar em prol de uma causa nobre, é visto como baderneiro. Dessa forma, a Legião é tida como um grupo ativistas que desvirtua a juventude. Juventude essa que os idolatra, de fato, como ídolos.

A primeira missão mostrada nessa nova revista é a intervenção no planeta Lallor, onde os adultos reagem violentamente contra os jovens que são fãs da Legião. Tal intervenção é mal vista pela polícia e cabe a Cósmico servir como mediador do conflito.

A+:

- O escritor Mark Waid é mais conhecido pela minissérie O Reino do Amanhã (pintada por Alex Ross) onde mostra um futuro sombrio para os super-heróis da DC Comics. Entre seus outros famosos trabalhos estão uma excelente fase do herói Flash, onde o clima de aventura foi revitalizado, popularizando o personagem para a década de 90 e a releitura da origem do Superman, na minissérie O Legado das Estrelas.

Waid tem um carinho especial com a Legião dos Super-Heróis, uma vez que foi justamente uma história do grupo, publicada em 1968, onde era mostrado pela primeira vez o vilão Mordru, que influenciou toda sua carreira.

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 565

- Teen Titans / Legion Special 1 (Novembro de 2004)
> Publicado no Brasil na revista Novos Titãs nº 17, pela editora Panini


História:

* "Superboy and the Legion - Part Two" - Escrita por Mark Waid e Geoff Johns, desenhada por Ivan Reis e Joe Prado, artefinalizada por Marc Campos

Preparando o terreno para a nova revista (e encarnação) da Legião dos Super-Heróis.

Com a Legião dos Super-Heróis e os Novos Titãs acuados por cem versões de cada integrante do Quinteto Fatal, coube a Brainiac 5 criar uma máquina, baseada no poder dos velocistas XS (da Legião) e Kid Flash (dos Titãs), para obliterar o controle do machado do vilão Persuasor (que está abrindo fendas em realidades paralelas, trazendo suas versões alternativas para uma só).

O plano dá certo mas um dos "Persuasores" consegue agarrar o último machado, em poder do Superboy. Com isso, as duas equipes são separadas em uma espécie de limbo e lançadas para realidades diferentes. A Legião ressurge em um futuro onde sua presença não é considerada tão heróica. Muito pelo contrário, chega a ser má influência para os jovens. E é nessa nova realidade que as aventuras da Legião voltarão a ser publicadas...

A+:

- A esteira utilizada pelos velocistas XS e Kid Flash se popularizou na minissérie Crise nas Infinitas Terras, onde também heróis velocistas a utilizavam para atravessar barreiras entre dimensões paralelas. Com o final da série, essas dimensões se unificaram em uma única realidade. Com a retomada desse elemento (as várias dimensões paralelas) no universo de super-heróis da editora DC Comics, o maquinário voltou a ter sua utilidade.

- As grandes estrelas dessa edição especial é formada por uma equipe de brasileiros. Os desenhistas Ivan Reis e Joe Prado, e o artefinalista Marcelo Campos. Apenas nas páginas finais é que são mostrados os desenhos de Barry Kitson, que será o desenhista oficial da nova série e que trabalhará sob os roteiros do escritor Mark Waid.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 564


- Teen Titans 16 (Novembro de 2004)
> Publicado no Brasil na revista Novos Titãs nº 16, pela editora Panini


História:

* "Superboy and the Legion - Part One" - Escrita por Geoff Johns, desenhada por Mike McKone, artefinalizada por Marlo Alquiza

Inicia-se a história que irá reformular a Legião dos Super-Heróis.

Tendo como membro em comum o Superboy, a Legião dos Super-Heróis convoca, do passado, os Titãs, grupo formado por heróis adolescentes (em uma análise mais generalizada, é como se fosse uma Liga da Justiça mais jovem).

A ameaça no futuro está no Quinteto Fatal. Mais fatal ainda! Acontece que o vilão Persuasor aprendeu a usar seu machado atômico, que corta qualquer material, para cortar até mesmo realidades alternativas. Nelas ele convoca versões de si mesmo e de seus colegas. Com isso a terra é dominada não só pelo já perigoso Quinteto... mas por quinhentos fatais!


A+:

- Uma das grandes sacadas do encontro das duas equipes de jovens heróis, que pouco se conhecem, acontece quando Mutano (dos Titãs) faz referência do Karatê Kid (da Legião) com o filme homônimo de 1984, estrelado por Ralph Macchio e Pat Morita, contando o drama de uma jovem que aprendeu lições de vida com um mestre de artes marciais.

De fato, o personagem da Legião só tem o nome parecido com o do personagem de Macchio. A coincidência termina aí. No Brasil, esse legionário foi batizado inicialmente como Marcial, sendo chamado de Karatê Kid décadas depois.

Outra curiosa ligação entre este filme e a indústria de quadrinhos (e que causou uma bizarra confusão entre leitores e cinéfilos). Ralph Macchio também é o nome de um conhecido editor da Marvel Comics. Porém, ele e o ator não são a mesma pessoa.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 563

 - The Legion 38 (Outubro de 2004)

História:

* "For No Better Reason - Part Four: Moebius Strip" - Escrita por Gail Simone, desenhada por Dan Jurgens, artefinalizada por Andy Smith

Último número da revista The Legion.

Após derrotar todos os detentos da prisão flutuante (que despencou dos céus), Karate Kid se vê frente a frente com o único e mais perigoso oponente do local: o Persuasor. No entanto, o vilão reconhece o valor do herói (que lutou sozinho, afinal) e prefere lhe entregar sua filha, que está desacordada. Isso feito, decide voltar honrosamente para sua cela, mostrando um instinto paterno até então enrustido.

Ultra Rapaz tenta uma última e desesperada tentativa de salvar a vida da presidenta da Terra (sua sogra, aliás). O vilão Ladrão de Órgãos, tem esse nome por retirar cirurgicamente pedaços de suas vítimas e implantá-las em seu próprio corpo. O acordo é que o vilão utilize seus dons como cirurgião para salvar a presidenta... em troca dos órgãos do herói, quando ele morrer. O Ladrão de Órgãos, com a esperança de adquirir superpoderes quando ganhar as partes do Ultra Rapaz, aceita no ato... e salva a vida da presidenta. O que não foi dito é que o legionário é alienígena e seus órgãos não são compatíveis com o corpo humano do vilão...

Sonhadora consegue deixar Canário inquieta com uma previsão do futuro, onde pode ver muita dor. A vilã, que utilizou os dons da legionária para desligar toda tecnologia em Metrópolis, se sente inquieta em seguir o plano de Devil para dominar o Planeta Legião. Quando Devil fica sabendo da previsão, Sonhadora explica que não estava falando das vilãs... mas sim da dor que ela mesma irá sentir. Em seguida, a heroína queima sua própria mão e a dor lancinante atinge a ligação mental com Canário, que faz seu poder anti-tecnologia sumir. Metrópolis está salva. Antes que as vilãs reajam, Lobo Cinzento, agora recuperado, salta dentro da sala e as derrota.

Em meio a crise (agora resolvida) os legionários que estavam tentando impedir a guerra civil insectóide em Kharadia, são trazidos de volta a Terra. Para resolver o problema, Brainiac 5 diz que a solução é deixar a evolução natural da espécie seguir seu rumo.

A+:

- O diálogo final entre Brainiac 5 e Mon-El, sobre a evolução dos insetos kharadianos ser brutal mas necessário, garantindo assim um futuro natural, pode ser visto como uma análise sobre o fim da revista do grupo e os rumos que os personagens tomarão daqui em diante.

- Destaque para personagem Violeta/Leviatã nesse arco. De garota tímida e instrospectiva, tornou-se sexy involuntariamente, com trajes curtos estrategicamente rasgados, tal qual uma voluptuosa Paulette, personagem dos quadrinhos franceses, criada por Georges Wolinski.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 562

 - The Legion 37 (Outubro de 2004)

História:

* "For No Better Reason - Part Three: A Sense Of Confinement" - Escrita por Gail Simone, desenhada por Dan Jurgens, artefinalizada por Andy Smith

Terceira parte da saga Sem Razão.

Enquanto Metropolis está imersa no caos, parte dos legionários caiu, de certa forma, em uma armadilha política. Em um planeta habitado por insetos, tinham a missão de evitar uma guerra civil entre espécies. Acontece que um fator biológico faz com que as criaturas evoluam e se tornem muito mais perigosas do que aparentavam. Ficam presos, então, entre duas facções selvagens. Esse desfalque de legionários está fazendo a diferença na Terra.

Entre as muitas vítimas em Metropolis, Aparição é informada por seu marido, Ultra Rapaz, que sua mãe, a presidenta da Terra, está à beira da morte.

Os cadetes da legião sofrem um ataque dos terroristas, que tem como alvo o Camaleão, devido a sua experiência como líder. Mas são surpreendidos pelo poder peculiar de uma cadete chamada Garota Infecciosa, que é capaz de transmitir doenças para suas vítimas. Os vilões, então, caem com fortes dores e enjôos.

Após a queda da prisão voadora, Karate Kid é obrigado a enfrentar, sozinho, dezenas de vilões. Para a surpresa de todos, suas habilidades em artes marciais faz com que a surra nos prisioneiros se torne épica. É tempo suficiente que ganha para que seus colegas venham ajudar.

Lobo Cinzento é gravemente ferido por Devil. Porém, a vilã não conta com seu fator de cura sobre-humano e nem mesmo com seu olfato animal que faz com que a rastreie. É questão de tempo para que ela seja encontrada antes da cartada final contra a cidade.

Continua...

A+:

- A gigantesca quantidade de personagens nas histórias da Legião dos Super-Heróis permitia que alguns com poderes ridículos figurassem durante seu percurso. Muitos deles apareceram para nunca mais surgir. Outros chegaram a formar grupos paralelos. Mas, como no mundo dos quadrinhos de super-heróis ter um poder ridículo não significa ser um perdedor (basta ter um escritor competente por trás), muitos deles foram reaproveitados de alguma forma.

A Garota Infecciosa (além dos poderes, os nomes...), foi criada nos quadrinhos em Abril de 1974, para a revista Superboy nº 201, sem muita esperança de ser uma heroína fixa. Mas reapareceu várias vezes durante as décadas seguintes, sendo até mesmo levada a sério como personagem dramática. Aqui, já na reta final dessa fase da Legião, faz uma rápida e decisiva aparição na história.

- O legionário Lobo Cinzento foi criado pelo desenhista Dave Cockrum para a Legião dos Super-Heróis. Mas a idéia foi reaproveitada pelo mesmo desenhista quando este partiu para a editora Marvel Comics na década de 70. Afinal, em síntese, seu Lobo Cinzento era uma espécie de protótipo do personagem mutante Wolverine.

Nesta aventura, esse "parentesco" fica mais do que evidente quando é mostrado um fator de cura e um olfato apurados no personagem, algo que nunca havia sido explorado em suas aparições. Esses poderes são mais do que marca registrada do x-man invocado e igualmente com nome de animal selvagem.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 561

 - The Legion 36 (Setembro de 2004)

História:

* "For No Better Reason - Part Two: Personality Conflict" - Escrita por Gail Simone, desenhada por Dan Jurgens, artefinalizada por Andy Smith


Segunda parte da saga Sem Razão.

Com toda a tecnologia de Metropolis em colapso, Karate Kid enfrentar sozinho dezenas de presidiários da prisão voadora Oasis One, que está presetes a despencar, matando a todos. Apesar a urgência de uma união se mostrar inevitável, o herói tem que enfrentar a fúria de vilões que não tem muito afeto por legionários. No meio do conflito, quem traz um pouco de ordem, para a surpresa de todos, é o violento Persuasor (do Quinteto Fatal) que promete a morte do legionário assim que todos estiverem bem... e em terra. Logo em seguida, o local começa a despencar...

No solo, pouco a pouco os legionários conseguem ajudar as muitas vítimas da catástrofe. Quem não está nada bem é a presidenta da Terra, que foi alvejada. Sua vida, ironicamente, está sob os cuidados de seu odiado genro, o legionário Ultra Rapaz. O reforço chega graças ao engenheiro Chuck Taine, trazendo os cadetes da Academia da Legião.

Lobo Cinzento consegue encontrar o covil da vilã Devil, responsável pela crise. Mas, graças aos poderes de previsão de Sonhadora, ela estava preparada para sua chegada... e o atinge fatalmente com seu tridente.

Continua...

domingo, 18 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 560


- The Legion 35 (Setembro de 2004)
História:

* "For No Better Reason - Part One: Between The Devil and the Deep Blue Sea" - Escrita por Gail Simone, desenhada por Dan Jurgens, artefinalizada por Andy Smith


A presidente Wazzo (que também é mãe da legionária Aparição), decide homenagear a Legião dos Super-Heróis com um gigantesco holograma na Terra. Na sua inauguração, no entanto, um atentado é feito contra ela, que acaba sendo alvejada diante de todos. Os terrorista ainda conseguem desligar todo e qualquer aparelhagem dentro do perímetro da inauguração fazendo com que ambulâncias não funcionem, pessoas com órgãos artificiais caiam e até mesmo Brainiac 5 parece afetado de alguma forma, explicada pelos implantes em sua face. Ou seja, em um mundo futurista, toda tecnologia entrar em pane pode ser fatal para população. Principalmente em um cidade onde máquinas controlam o clima e a radiação. O que poucos sabem é que esse efeito aconteceu graças ao poder de uma assecla da vilã Devil, ampliando seu poder através da legionária Sonhadora, que foi sequestrada por ela.

Enquanto isso, Karate Kid leva um criminoso para a nova penitenciária de Metropolis. Conhecida como Oasis Um, é a resposta para a população que não aceitava abrigar criminosos em seu bairro. Como solução, a prisão foi criada acima da cidade, flutuando por motores antigravitacionais. Mas, com a tecnologia na região pifando, não só a prisão está prestes a desabar na cidade, como centenas de perigosos criminosos estão prontos para fugir. Entre eles, o Persuasor, integrante do Quinteto Fatal, que recebia a visita de sua filha.

Continua...

A+ :

- O código da cela do Persuasor é ADV-352. É uma homenagem a revista Adventure Comics nº 352, publicada em janeiro de 1967, onde justamente o personagem foi criado, juntamente com o grupo de vilões conhecido como Quinteto Fatal. Para saber mais sobre essa edição, acesse http://quadrinhosdarkmarcos.blogspot.com/2010/02/legiao-dos-super-herois-parte-56.html

- O atirador que atinge a presidente Wazzo, antes de disparar, cantarola o hino Va Pensiero, da ópera Nabucco, de Giuseppe Verdi. A letra fala sobre a dor do povo hebreu que havia sido derrotado pelos assírios. Na Itália, no entanto, serviu como mensagem dos italianos sobre a dominação austríaca, por volta de 1842. No contexto desta história, tem-se a idéia de que os terroristas são, na verdade, um grupo de libertação do governo dos Planetas Unidos.

sábado, 17 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 559

 - The Legion 34 (Agosto de 2004)

História:

* "Childhood's End" - Escrita por Keith Champagne, desenhada por Steve Lightle


Pulsar é um legionário que não tem corpo, sendo formado inteiramente de energia, mais precisamente por antimatéria. Sua forma humanóide se deve apenas por essa energia (que mantém, inclusive, sua mente) ocupar um uniforme que lhe dá maior mobilidade. Com isso ele é capaz de disparar rajadas da própria energia do qual é formado.

Nesta história, Pulsar é levado até o planeta Qward, que ocupa um universo paralelo feito de antimatéria. Como seu corpo é feito dessa energia, o ditador de Qward, Lord Thalon, utiliza-o como bateria eterna em seu planeta.

Um grupo de legionários parte para resgatar Pulsar e acaba recebendo a ajuda involuntária do filho de Lord Thalon. Involuntária pois o garoto atinge o pai com uma rajada de trovão (espécie de disparo em forma de raio utilizado pelas tropas de Qward) uma vez que é maltratado por ele, sendo até mesmo ameaçado de morte. Mas a natureza maléfica do local não transforma o garoto em algo bom. Muito pelo contrário. Apesar de deixar os legionários levarem Pulsar, o garoto pretende se tornar o novo ditador do planeta e, futuramente, enfrentar os heróis.

Analisando os danos a Pulsar depois da sua aventura, Brainiac 5 descobre que o amigo feito de energia conseguia manter uma forma humanóide em um universo de antimatéria. Voltando ao universo de matéria, sua forma de massa energética volta a prevalecer. Mas muita dessa energia foi drenada e isso o leva a conclusão de que ela não é eterna. Toda vez que o herói disparar uma rajada, por exemplo, parte dessa energia será dispersada. É como se ele fosse uma grande bateria viva. E tal qual uma bateria, ele irá descarregar definitivamente um dia... e morrer.

A+ :

- O universo de antimatéria, onde se localiza o planeta Qward, é uma espécie de universo contrário ao que vivem os heróis. Qward na verdade é a versão antimatéria do planeta Oa, localizado no centro do universo de matéria e lar dos Guardiões que criaram os Lanternas Verdes.

- Para perseguir o filho de Lord Thalon, Camaleão se transforma em uma criatura anfíbia parecida com uma espécie de peixe-boy amarelo e roxo. Essa criatura é uma homenagem ao legionário Tellus, que não aparece por décadas nos quadrinhos, mas fez sucesso na época em que Steve Lightle (desenhista dessa edição) foi capista da revista do grupo.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 558

 - The Legion 33 (Julho de 2004)

História:

* "Notorious - Part 2" - Escrita por Dan Abnett, Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace e Jay Leister


Nem mesmo os legionários reféns do Credo acreditam quando vêem que o colega em sua frente é Curto Circuito. Acham até que a história absurda de seu espírito estar no corpo de Alquimista é um truque de interrogatório dos fanáticos.

O que faz os legionários acreditarem que trata-se de Garth... é que o Esquadrão de Espionagem seguiu-o secretamente quando ele se entregou. Mais que isso, o reastante da Legião ataca o Credo do lado de fora. Apesar do exército inimigo ser numeroso, os heróis agem taticamente, isolando a nave das suas tropas.

Em uma atitude desesperada, Singularidade, o líder do Credo, decide fazer com que seu corpo, que tem o poder de armazenar energia, seja sobrecarregado a ponto de explodir até mesmo o planeta, tornando-se assim um mártir e matando o Progenitor, não se importanto com quem esteja por perto.

É justamente Curto Circuito, que todos acreditam ser o Progenitor, quem se arrisca e transforma o corpo de Singularidade em cristal, impedindo seus planos. Diante do credo, Camaleão explica que eles foram salvos pelo seu odiado Progenitor, aquele por quem o grupo extremista foi criado. Os exércitos partem, pois perderam seu ideal.

De volta a Terra, Curto Circuito recupera a confiança de todos, uma vez que nem mesmo seus colegas se sentiam a vontade tendo ele ocupado o corpo de outro legionário. Até mesmo o romance com Satúrnia é reatado... trazendo nova esperança para o legionário.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 557

 - The Legion 32 (Junho de 2004)
História:

* "Notorious" - Escrita por Dan Abnett, Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace e Jay Leister

Quando os legionários foram lançados do outro lado do universo, conhecido como segunda galáxia, o herói Alquimista enlouqueceu com seus próprios poderes de alterar elementos químicos e se tornou o vilão superpoderoso conhecido como Progenitor. Ele criou sua própria raça, a Progeny, e os usou para aniquilar outros planetas. Quando seus companheiros o encontraram, já não havia nada que lembrasse o gentil amigo de outras aventuras. Prova disso foi a morte rápida e cruel que deu a Monstra. Na tentativa de detê-lo (e voltar para a Terra) o grupo viu Curto Circuito se sacrificar, matando o Progenitor.

A energia elétrica que Curto Circuito produzia parece ter conservado os padrões de sua memória dentro dos cristais levados pelo Progenitor. Quando estes cristais foram levados ao planeta Trom, lar do Alquimista, liberaram algo que parecia ser o herói... com a alma e lembranças de Curto Circuito.

A segunda galáxia se livrou de um grande e poderoso vilão, mas o medo da raça progeny permaneceu. Para combater os espólios da conquista, foi criado o grupo extremista conhecido como Credo. Esse grupo, no entanto, incitava a limpeza étnica não só contra os progenys (que agora não passava de um povo abandonado e sem defesas), mas contra tudo e todos que sequer lembrassem o Progenitor.

Com os portais estelares reconstruídos, os Planetas Unidos levam uma delegação formada por R. J. Brande e alguns legionários para a segunda galáxia, afim de selar uma aliança com essa desconhecida raça. No dia do tratado, os fanáticos do Credo atacam e levam a delegação como refém.

A Legião dos Super-Heróis vai ao encontro do líder do Credo, conhecido como Singularidade, para negociar a soltura de seus companheiros. O fanático quer um acordo. Já sabem que o Progenitor está com a Legião (na verdade viram Curto Circuito no corpo dele) e o querem em troca de seus companheiros. Curto Circuito quer se entregar para salvar seus amigos, algo que não é aprovado por Kid Quantum, então líder do grupo.

Contrariando as ordens de seus colegas, Curto Circuito se entrega para o Credo. Singularidade, obviamente, captura-o. Mas trai o acordo com a Legião. Quando amanhecer o dia, todos os prisioneiros serão executados.

Continua...

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 556

 - The Legion 31 (Maio de 2004)

História:

* "Housekeeping - Escrita por Dan Abnett, Andy Lanning e Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen, artefinalizada por Al Milgrom

Depois que os heróis salvam o universo, deve ficar muita sujeira da batalha, não? Então... quem limpa essa sujeira? No caso da Legião dos Super-Heróis, que acaba de enfrentar os asseclas de Darkseid, a tarefa nada fácil de limpar e consertar partes avariadas do Planeta Legião ficam por conta dos únicos tecnicamente capazes de fazê-lo: o engenheiro Chuck Taine e Engrenagem.

Mas a dupla de malandros tem uma idéia melhor para realizar a tarefa rapidamente. Vão até o laboratório de Brianiac 5 e roubam algo que pode limpar todo o estrago. O problema é que essa invenção escapa e está a solta dentro da base. Além do perigo de algo experimental causar danos de consequências gigantescas, tem o próprio problema da malandragem dos dois ser descoberta.

Pensando em uma solução, decidem apelar... ou melhor... chantagear o ingênuo Superboy para ajudá-los. Com a desculpa de que a ameaça pode ter sido trazida do século do herói em suas roupas, e de que Cósmico não irá gostar nem um pouco de saber disso, partem atrás da "coisa" que devora tudo que é orgânico, deixando o ambiente subatomicamente limpo.

A busca os leva até uma criatura feita de nanorobôs que estão descontrolados e fazendo esse serviço de limpeza. O enxame ataca Engrenagem e o deixam reluzindo. Quando partem para cima do Superboy, os danos ao seu corpo parecem certos... mas ele é devolvido, fazendo os nanorobôs entrar em pane e parar. Isso acontece porque encontraram sujeira do século XXI no herói e os seus circuitos entraram em pane.

Superboy, se achando culpado, deixa a dupla... que comemora o conserto de sua traquinagem.

Quando Brainiac 5 descobre que foi roubado, nada pode fazer... Chuck e Engrenagem deixam uma mensagem para ele que é melhor deixar esse assunto pra lá... que eles também deixam pra lá o fato de terem encontrado imagens das legionárias mais formosas na coleção do gênio da Legião.

A+ :

- O clima de humor pastelão desta história é uma das marcas do escritor e desenhista Keith Giffen. Nos anos 80, foi com esse mesmo humor que ele reconstruiu a Liga da Justiça, que se tornou um grande sucesso de crítica e público dentro do mundo dos quadrinhos.

A carreira de Giffen também está intimamente marcada pela Legião dos Super-Heróis. Juntamente com o escritor Paul Levitz (nessa época, presidente da editora DC Comics), foi responsável pela melhor fase de história dos personagens.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 555

 - The Legion 30 (Abril de 2004)

História:

* "Foundations: The Final Chapter" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace


A idéia do quarteto de legionários que foram enfrentar os dois Darkseids consiste em usar a viagem no tempo da mesma forma que o vilão. Dessa forma, assim que derrotam o Darkseid no final da batalha com ele mesmo mil anos mais velho, já entram em um tubo de explosão que os leva para o momento em que os dois se encontram. Nesse momento, o Darkseid do passado é jogado de volta a sua época novamente e o grupo pode enfrentar o Darkseid envelhecido com mais foco.

Quem derrota o vilão, na verdade, é o jovem Clark Kent que foi retirado de sua época para se tornar um assecla das trevas. Uma virada clássica que coloca o jovem Superman (que nem mesmo sabia de seus poderes) junto aos heróis do futuro pertencentes a Legião dos Super-Heróis. Após essa aventura, no entanto, ele retorna até sua época sem lembranças do que aconteceu.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 554

 - The Legion 29 (Março de 2004)

História:

* "Foundations: Part Five" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace

O plano de Darkseid não acontece como esperado e ele é atacado por... ele mesmo! A idéia era que, mil anos no futuro, no período onde existe a Legião dos Super-Heróis, o vilão trouxesse sua versão do passado para, juntos, conquistarem o universo. Acontece que sua maldade é tamanha que ele não aceita ser liderado por ninguém, nem por ele mesmo. Dessa forma, as duas versões, a do futuro e a do passado, entram em conflito.

O Darkseid do passado alia-se aos legionários para derrotar sua contraparte. Porém, o golpe de misericórdia vem dele mesmo, ao utilizar a arma de um de seus asseclas, que é o herói Orion (que, por sua vez, é o filho de Darkseid do qual as lendas contam que, de fato, seria o responsável pela morte do pai).

Mas essa derrota não significa que o universo está fora de perigo. Afinal, o Darkseid do passado ainda se encontra em Apokolips e, após a ajuda dos legionários, decide traí-los e conquistar o universo sozinho. A ajuda vem na forma dos legionários que ficaram na Terra: Relâmpago (no corpo de Alquimista), Violeta, Kid Quantum e quem, ironicamente, inspirou o grupo para o regaste, Superboy.

Continua...

A+ :

- O personagem Orion, que nessa história é usado como assecla de Darkseid, é filho do vilão e faz parte de um acordo entre dois reinos.

Apokolips (planeta governado por Darkseid) e Nova Gênese (sob o reinado do bondoso Pai Celestial e habitado pelos Novos Deuse) são uma espécie de versão planetária do Céu e do Inferno.

Um dos acordos para essa duas superpotência cósmicas cessarem sua eterna guerra foi uma troca peculiar entre seus dois governantes. O Pai Celestial enviaria Scott Free para Apokolips e Orion foi enviado para ser criado em Nova Gênese. O primeiro se tornou o herói conhecido como Senhor Milagre e o segundo, apesar da personalidade violenta herdada de seu pai, adquiriu uma rivalidade contra a vilania do mesmo, graças aos bons princípios e costumes com os quais foi criado. Reza a lenda entre esses povos que Orion será o assassino de Darkseid.

Essa mitologia, conhecida como Quarto Mundo, foi criada pelo escritor e desenhista Jack Kirby para a editora DC Comics. Kirby ficou famoso por ser um dos co-criadores dos heróis da editora Marvel Comics (como Quarteto Fantástico, Hulk, Vingadores, Surfista Prateado, entre muitos outros), mas sua insatisfação com o rumo da linha editorial dirigida por Stan Lee o levou a desenvolver suas idéias na editora concorrente. De certa forma, o Quarto Mundo de Kirby é uma espécie de continuação do que ele pretendia inserir na mitologia do personagem Thor, da Marvel.

Apesar do renome de Kirby, que ficou conhecido como Rei dos Quadrinhos, os personagens do Quarto Mundo nunca foram um sucesso estrondoso como suas outras criações. Várias foram as vezes em que personagens ou grupos desse sub-universo tiveram suas revistas próprias, sem muito tempo de duração, exceto por participações como personagens coadjuvantes em aventuras de outros personagens da editora, em especial nas do Superman.

domingo, 11 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 553

 - The Legion 28 (Fevereiro de 2004)

História:

* "Foundations: Part Four" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace

Um dos asseclas de Darkseid, após roubar o símbolo do "S" do Superboy parece estar transtornado. O símbolo lhe traz lembranças de um passado quase esquecido. Ainda atordoado, é capturado pelos legionários e se descobre que ele é o jovem Clark Kent, retirado do passado para ser criado por Darkseid. Com suas lembranças avivadas, o jovem Clark ajuda os heróis em uma ofensiva contra o vilão.

Em Apokolips, planeta que era governado por Darkseid e hoje serve de templo de adoração dos seus asseclas e cães de guerra, os legionários são atacados e descobrem que a estátua de pedra do seu ex-ditador... é ele mesmo, envelhecido, mas ainda vivo! Pior ainda: este Darkseid petrificado abre um tubo de explosão e dele, através do tempo, aparece o Darkseid mais novo. Duas versões do mesmo perigoso vilão para os legionários enfrentar.

Continua...

sábado, 10 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 552

 - The Legion 27 (Janeiro de 2004)
História:

* "Foundations: Part Three" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace e Andy Lanning

Kid Quantum, cujos poderes envolvem manipulação curta do tempo, vê-se descontrolada, com flashs do futuro e do passado ocorrendo a sua volta. Se desespera para não deixar seus companheiros em pânico e, ao mesmo tempo, tentar entender o que está acontecendo.

Na Terra, os asseclas de Darkseid atacam o Instituto do Tempo e são detidos por alguns legionários. Entre os que aparecem para ajudar, está o novo Superboy, usando o uniforme clássico. O problema é que ele causa mais tumulto do que oferece ajuda, uma vez que o público não vê o herói (que acreditam ser o Super-Homem) a mil anos. A ação impensada é a gota d'água para Cósmico, que o acha irresponsável para ser um legionário ou mesmo para carregar o famoso "S" no peito.

No espaço, Rapaz Invisível comete a loucura de seguir, sozinho, os asseclas de Darkseid por um tubo de explosão (espécie de atalho espacial que aparece como se fosse um túnel, seguido de um caractetístico barulho de explosão). O resgate, para o momento em que é descoberto pelos vilões, vem dos seus amigos legionários que, apesar de derrotá-los, descobrem um tubo de explosão gigante que está engolindo toda a matéria escura do espaço.

Continua...

A+:

- O Superboy é um herói impulsivo que mais causa situações cômicas do que ajuda. Na verdade, sua capacidade de irritar seus colegas com sua personalidade forte é um gancho comum nas histórias em que aparece. Aqui, no entanto, essa face do personagem é abordada de uma forma inédita, mais séria. O termo "irresponsabilidade" não é tido como motivo para "trapalhadas" mas como total falta de comprometimento com o heroísmo. Recebe, por isso, esporros homéricos que pesam em sua consciência, bem diferente do que era no passado, demonstrando não estar nem aí para a confusão que causasse.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 551

 - The Legion Secret Files 3003 26 (Janeiro de 2004)

História:

* "The Earth Spins presents: The Legion Secret Files 3003" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Leonard Kirk e Tony Harris, artefinalizada por Robin Riggs e Tom Feister

As edições Secret Files (arquivos secretos) servem como guia e/ou dicionário sobre os personagens que aborda. Esta, na verdade, é a terceira edição desse tipo de publicação sobre a Legião, atualizando as informações com os últimos acontecimentos. Longe de ser apenas um dicionário com artigos sobre os heróis, essa apresentação é feita através do passeio de uma repórter fictícia, Trudy Tusoe, do programa The Earth Spin, que filma as dependências do grupo para um programa de tv.

A repórter é recebida com simpatia no Planeta Legião, guiada por Cósmico. Há apenas algumas excessões, que não são gravadas pelo programa, a pedido do herói. Entre elas está o descontentamento do próprio Cósmico com o recém chegado Superboy. Acontece que o Super-Homem, herói que viveu mil anos antes da Legião, é um mito tão forte que chega a beira de ser idolatrado ou mesmo ter uma espécie de religião em seu nome. Cósmico tem fé no que o Super-Homem representa e, para ele, o impulsivo Superboy desonra essa imagem.

Outra legionária que não se mostra nem um pouco simpática ao receber a repórter é Sensora. Devido a suas recentes mudanças, onde perdeu sua forma de serpente gigante, tornando-se um híbribido de serpente e humanóide, seu humor e retração explodem até com certa grosseria, beirando a violência. Cósmico pede que a privacidade da abalada amiga seja poupada.

Conforme Trudy passeia por diversos aposentos do Planeta Legião, recordatórios aparecem contando quem é o personagem, sua origem e seu desenvolvimento até aqui.

A parte dessa narrativa, seguindo o que vem sendo mostrado no título mensal do grupo, os asseclas de Darkseid atravessam o espaço e idolatram uma antiga estátua do vilão.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 550

 - The Legion 26 (Janeiro de 2004)

História:

* "Foundations - Part Two" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, artefinalizada por Chip Wallace


Superboy e os legionários enfrentam os asseclas de Darkseid. Um deles, em particular, ataca Superboy e parece odiar o símbolo de "super" em seu peito. Quando escapam por um tubo de explosão, atalho espacial comum em Apokolips, planeta de Darkseid, os heróis percebem que tem muito mais encrenca do que parece. Na Terra, os asseclas atacam o Instituto do Tempo.

Sonhadora fica estarrecida com a falha de seu poder. Descobre que não está mais prevendo futuro... pois não existe mais futuro!

E o Superboy assume o uniforme clássico e mais conhecido.

A+ :

- Os asseclas de Darkseid são versões enegrecidas de famosos heróis da DC Comics. Apenas o leitor mais atento vai reconhecer famosos personagem que, em alguns casos, só são identificáveis devido as suas silhuetas. Essa "brincadeira" como o leitor, no entanto, não é nova. Já foi utilizada (de forma mais discreta) na Saga das Trevas Eternas, famosa história com a Legião dos Super-Heróis a qual essa nova versão homenageia.

- O Superboy aqui apresentado não se trata do Super-Homem quando adolescente. É uma espécie de clone que surgiu na época em que o homem de aço foi dado como morto. Nunca, no entanto, assumiu o visual de Superboy clássico, com o uniforme azul e capa vermelha, preferindo roupas mais despojadas e modernas. Seu visual físico e sua personalidade também eram mais impulsivos do que o Clark Kent mais reservado que conhecemos. Nem sequer gostava muito de ser lembrado como uma versão mais jovem do Super-Homem. Aqui, no entanto, assume o visual clássico sem muitos questionamentos.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 549

 - The Legion 25 (Dezembro de 2003)
História:

* "Foundations" - Escrita por Dan Abnett e Andy Lanning, desenhada por Chris Batista, Eric Wight, Tony Harris, Dave Cockrum, Paul Rivoche, Finalizada por Doug Hazlewood e Al Milgrom

Edição comemorativa aos 45 anos de existência da Legião dos Super-Heróis.

Três legionários, Satúrnia, Cósmico e Relâmpago, voltam ao passado e convidam um jovem Clark Kent a visitar o futuro. Essa história já é conhecida, mas aqui os três legionários são impostores do planeta Apokolips, que levam o jovem que um dia será o Super-Homem para ser um escravo do ditador vilão Darkseid.

No futuro, um missão para salvar o planeta Braal, lar do legionário Cósmico, mostra que há algo mais do que se imagina. O próprio governo mantém a verdadeira natureza da missão em sigilo: no espaço, foi encontrado o Superboy do século XXI (não confundir com o Super-Homem, este personagem é um Superboy distinto do herói).

No planeta Trom, onde há uma homenagem ao falecido legionário Alquimista (que morreu ao se tornar o vilão Progenitor), Satúrnia e Cósmico são surpreendidos com a volta do... próprio Alquimista. Mas a surpresa não pára por aí. Quando ele resolve falar, revela ser... Curto Circuito, no corpo do ex-legionário.

A+ :

- Nada melhor para se comemorar os 45 anos da Legião do que revivendo o momento em que os três legionários fundadores visitaram o jovem Clark Kent. Essa foi uma homenagem a história do Superboy em 1958, onde foram apresentados os heróis do futuro, que fariam sucesso e teriam suas próprias histórias mais adiante.

Na continuidade de 2003, no entanto, como o Super-Homem nunca foi o Superboy (ou seja, só descobriu seus superpoderes após a adolescência), a Legião encontrou outros motivos para existir no futuro.

- É apresentada uma nova leva de cadetes da Legião, recrutas que um dia poderão ser heróis como os legionários conhecidos. Com a tradição de aceitar um integrante de todas as raças, um, em particular, chama a atenção. Trata-se de Babbage, uma espécie de robô da raça Robótica. No início, Babbage é ignorado ou mesmo hostilizado pelo fato de sua raça, criada e regida pelo vilão Computo, ter dominado a Terra a pouco. Mesmo não representando mais ameaça, os robôs dessa raça são vistos com preconceito. Uma situação peculiar, uma vez que Babbage não se sente ameaçado por não apresentar sentimentos. Porém, sua lógica fria demonstra até certa ingenuidade diante daqueles que lhe prestam preconceitos.

O próprio nome do personagem é uma homenagem a Charles Babbage, inventor britânico que é considerado um dos criadores da computação, tendo inventado uma máquina que seria o protótipo do primeiro computador, em 1837. Obviamente, a máquina contava com partes mecânicas, o que dificultava seu desenvolvimento. Sua tentativa, no entanto, também inspirou uma linha de ficção na literatura, onde maquinários mecânicos além de sua época são comuns. Esse estilo de conto futurista é chamado de steampunk.