segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 281


- Timber Wolf 3 (Janeiro de 1993)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Joe Phillips, finalizada por Al Gordon

A nova mutação de Lobo Cinzento traz uma vantagem que pode se transformar em sua perdição. Em momentos de tensão ele perde o controle de sua humanidade e se torna selvagem como um verdadeiro animal. Com muito esforço, consegue separar quem são os amigos e quem são os inimigos, devido a ficar tão arisco.

A imprensa noticía um novo lobisomem na cidade e confunde Lobo Cinzento com outro herói: o Rastejante. Acontece que o próprio Rastejante, em sua identidade secreta, é um jornalista e trata de investigar o que está acontecendo. É claro que os dois personagens acabam se encontrando.

Mas Rastejante é um herói (se é que pode ser chamado assim) muito incomum. Suas razões são tão obscuras quanto sua sanidade. Aqui, por exemplo, ele não poupa de usar violência apenas para, no final, pedir um autógrafo a Lobo Cinzento!

domingo, 30 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 280


- Timber Wolf 2 (Dezembro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Joe Phillips, finalizada por Al Gordon

O quebra-quebra noventista continua nas páginas dessa minissérie.

Dessa vez, Lobo Cinzento e Thrust enfrentam o Capitão Bandeira (Captain Flag) em um típico bar para super-heróis. Até mesmo o citado bar apresenta uma série de estereótipos de personagens que se tornaram comuns nas histórias desse gênero.

O Capitão Bandeira nada mais é do que um psicopata americanizado que veste uma chamativa (e cafona) vestimenta com as cores e símbolos da bandeira americana. Dotado de aparente superforça e equipamentos temáticos, é capaz de derrotar Thrust e de enfurecer Lobo Cinzento, que deixa seu animal interior tomar conta. Mesmo enfurecido, o herói deixa Capitão Bandeira escapar.

No final dessa edição, descobrimos que o responsável pelo sequestro de Gemini é um representante da raça dos domínions.
 

sábado, 29 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 279


- Timber Wolf 1 (Novembro de 1992)
.
Histórias:
.
* "Twentieth Century Wolf" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Joe Phillips, finalizada por Al Gordon

Nessa primeira parte da minissérie solo do legionário Lobo Cinzento, vemos uma verdadeira aula sobre os anos 90 nos quadrinhos. Personagens fazendo seu papel de mal (sendo no visual ou no conceito) em um selvagem e violento combate, aparentemente apenas porque foram feitos para esse fim.

Lobo Cinzento agora é uma espécie de Lobisomem com visual ensandecido mas com um pouco de consciência de herói. Aqui ele enfrenta ninguém menos que o filho do indestrutível Lobo, chamado Thrust, que é quase tão forte quanto o pai mas, apesar de adolescente, é mais contido e controlado por uma espécie de facção governamental secreta.

Gemini é sequestrada após os dois personagens selvagens darem uma pequena trégua e esse será o tom da série ao que tudo indica.

De certa forma, tudo parece uma espécie de sátira ao modismo da época, exagerando em personagens selvagens e partriotas.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 278


- Legion of Super-Heroes Annual 3 (1992)
.
Histórias:
.
* "Full Moon Fever, or: I Used to be an Animal but I'm All Right Now" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Rob Haynes, Ian Montgomery e Joe Phillips, finalizada por John Dell e Al Gordon
*"(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Brandon Peterson e finalizada por Scott Hanna


A primeira parte desse terceiro anual da Legião dos Super-Heróis mostra a nova mutação do herói Lobo Cinzento. Adoecido depois de voltar a forma humana graças a entidade Gemini (pois antes ele nada mais era do que uma grande fera peluda), essa mesma entidade sente piedade quanto a sua condição e deseja ajudar. Para tanto, usando seu vasto poder, leva o herói para o presente e causa uma mutação que faz com que ele pareça uma espécie de Lobisomem.

Essa primeira história é aparentemente curta dada a importância que lhe é dada na capa. O motivo disso é que se trata de uma espécie de prólogo para a minissérie própria do personagem que acontece em seguida. Personagens "selvagens" estavam na moda nos anos 90 e Lobo Cinzento, mais feroz do que nunca vinha bem a calhar.

A segunda história, apesar do roteiro despretensioso, traz uma revelação importante para a mitologia da Legião.

Tudo ocorre como uma reunião entre antigos legionários no planeta Winath. Muito longe do clima pesado das últimas histórias, esse conto é recheado por diálogos que, de fato, pertencem mais a uma reunião de amigos do que uma aventura. E traz TUDO que uma verdadeira reunião pode ter... inclusive, ciúmes, flertes, namoros escondidos, invejas, segredos, amigos bebâdos e tudo o mais que você vê nos bastidores de uma boa festa. Destaque para a dancinha dos legionários onde Camaleão e Proty, além de cantar, se transformam em versões cartunescas de seus colegas.

Outros legionários que até então, nessa nova fase, tiveram pouco destaque aparecem aqui, como é o caso de Colossal e sua esposa durlaniana e Ástron que agora está envolvido com um jogo muito parecido com o beisebol.

Curiosidade: parece ser costume daqueles que visitam Winath a prática do Top-Less. Tanto eles quanto elas usam uma improvisada tanga em quase todas as cenas no campo. Mas não há nenhum constrangimento por parte dos convidados, o que mostra que este costume era, de fato, muito comum ao planeta.

Mas a revelação bombástica fica por conta de Relâmpago (não por acaso, o anfitrião) que mostra que ele... não é o Relâmpago de antigamente! Acontece que, em uma história, décadas passadas, o herói foi morto e logo após ressucitado graças ao sacrifício do primeiro Proty (o mascote de Camaleão capaz de se transformar em qualquer coisa). Acontece que Proty também não morreu e tornou-se o Relâmpago que conhecemos. Com o passar dos anos, a "criatura" casou-se com Satúrnia, teve filhos, constituiu família... e agora se vê na dura tarefa de revelar tudo a sua amada esposa e amigos... algo que decide não fazer de imediato. A única que fica sabendo da verdade, descobrindo o segredo acidentalmente, é sua irmã... a Moça Relâmpago.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 277


- Legion of Super-Heroes 36 (Novembro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Karl Story

Um epílogo para essa fase, chamada de "The Terra Mosaic".

Durante a resistência dos rebeldes, duas mercenárias surgiram para ajudar nos ataques: Bounty e Sade. Apesar de ambas serem violentas, acima da média dos legionários, sem nenhum motivo aparente decidem entrar num combate de vida ou morte. A luta, na verdade, é iniciada por Bounty, mas as duas disferem disparos fatais. No final da luta, Bounty está gravemente ferida mas, ainda assim, caçoa de sua inimiga. Acontece que o corpo da mercenária foi possuído por uma estranha entidade que promete voltar em outro corpo para acabar seu serviço.

O fim de Solar (adulto) é tão trágico quando sua dramática caminhada até aqui. Ainda com o corpo deformado e sendo consumido pelas chamas, os legionários encontram seu corpo com um disparo na cabeça. Quem decidiu acabar com sua agonia foi sua última amante, Circe, que também servia de âncora para que o herói permanecesse ao lado do governo corrupto da Terra. E mesmo após o ato de clemência, a jovem decide cometer suicídio.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 276


- Legion of Super-Heroes 35 (Novembro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Karl Story

Os domínions finalmente se rendem diante dos ataques da resistência na Terra. A paz finalmente é conquistada no planeta... é hora da reconstruação. Em meio as comemorações, os vilanescos Universo e Leland McCauley brindam algo que pode estar por trás dessa vitória.

Os Planetas Unidos decidem escolher novo presidente da Terra... Jacques Foccart, o segundo Rapaz Invisível, pela sua liderança da resistência contra os domínions.

No meio da batalha, os clones jovens dos legionários encontram o deformado e ensandecido Solar, com seu corpo sendo consumido pelas chamas. O sofrimento do herói parece não ter fim.
 

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 275


- Legion of Super-Heroes 34 (Outubro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Jason Pearson, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Karl Story


A resistência armada da Terra finalmente ataca pesadamente o domínions. Auxiliados pela jovem clone de Laurel Gand, conseguem capturar um importante prisioneiro de guerra alienígena.

No meio da batalha, Solar consegue escapar do casulo no qual seu corpo carbonizado e deformado se encontra. Mas ele ainda está enlouquecido e encontra uma Metropolis devastadas pelas últimas explosões.

Os Planetas Unidos se preparam para o ataque final... e os domínions também.

domingo, 23 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 274

 - Legion of Super-Heroes 33 (Setembro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, desenhada por Chris Sprouse e David A. Williams, finalizada por Karl Story


O surgimento de um antigo legionário... que nunca existiu.

Camaleão consegue localizar o paradeiro de seu pai, o bilionário R. J. Brande (financiador da Legião dos Super-Heróis). Ele se encontra sitiado no planeta Yal e investiga sobre as Almas de Andrômeda, antiga lenda surgidas da raça alienígena dos proteanos.

Os proteanos são seres que evoluíram se adaptando ao próprio e inóspito planeta a ponto de serem tão mutantes que são capazes de se transformar em qualquer coisa. Sua aparência é de uma massa disforme e um de seus integrantes ilustres foi Proty, mascote do Camaleão no passado.

Em Yal, Camaleão e Brande são capturados pelo vilão Adam Orion, um caçador que se diverte perseguindo animais e pessoas como esporte. Aqui, Orion está a procura de Brande justamente porque este sabe do paradeiro das tais Almas de Antares. Para salvar a dupla, surge Kid Quantum, que afugenta Orion e diz saber do conhecimento que as Almas transmitem.

Mesmo aparecendo pela primeira vez, Camaleão leva o leitor a crer que Kid Quantum é um antigo legionário, o primeiro morto em combate... ou pelo menos era o que todos imaginavam. Sua morte foi tão impactante para a Legião que foi por causa dela que se proibiu heróis com poderes artificiais (o caso de Quantum).

O herói desconhecido surge para ocupar o lugar que era de Ástron, uma vez que este era o único super-herói do planeta Xanthu e Quantum também pertence ao planeta.



sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 273


- Legion of Super-Heroes 32 (Agosto de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum e Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Al Gordon e Karl Story

Quando tudo parecia estar indo tão bem...

Os Heróis Substitutos da resistência (bom nome, não?) já estão expostos demais e precisam de uma saída rápida de sua base. Afinal, o planeta está infestado de domínions e a resistência está alocada nos subterrâneos. Ou seja, estão sitiados em um local onde não podem sair e estão prestes a ser atacados a qualquer momento.

A única saída é se entregar de vez aos alienígenas... e é isso que feito. Acompanhado por uma enorme comitiva de soldados domínions, um alto comandante alienígena acompanha pessoalmente a rendição dos rebeldes. Eles são escoltados a uma enorme nave e, com certeza, serão executados em seu destino final. Os domínions estão aliviados com mais essa vitória. Até que... o comandante desaparece diante de seus olhos!

Ficamos sabendo que tudo foi um truque muito bem elaborado pelos legionários clones do Lote SW6. O comandante, na verdade, era ninguém menos do que o clone do Camaleão disfarçado. A nave que leva os Substitutos é pilotada pelo Garoto Porco-Espinho (também dos substitutos), juntamente com o grupo de resistência que se reúne na África. No caso da nave, esta foi camuflada graças aos poderes da jovem clone da Princesa Projectra.

Mas nem tudo é comemoração...

Graças ao traiçoeiro Grinn, um peso morto que se uniu aos rebeldes, as câmaras subterrâneas tiveram explosivos ativados. Sua desculpa era que achava que seria seguro que as mesmas fossem destruídas quando saísse do local. Acontece que as explosões não são pequenas e, inclusive, causam uma reação em cadeia por quilômetros. Como as primeiras explosões acontecem em Metrópolis, isso acaba matando o grupo que ajudou na fuga: os clones de Camaleão, Projectra e o namorado dela, Marcial.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 272


- Legion of Super-Heroes 31 (Julho de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum e Keith Giffen, desenhada por Colleen Doran e Curt Swan, finalizada por Al Gordon e Karl Kesel

O romance entre Transmutador e a policial Shvaugn Erin (contato da Polícia Científica entre a Legião dos Super-Heróis) é um dos mais duradouros na história do grupo. Mesmo em um momento de crise, onde a Terra está devastada, o casal ainda se reencontra e relembra o sentimento que existe entre ambos. Nessa edição, no entanto, um "detalhe" iria mudar tudo... radicalmente.

Com a guerra praticamente declarada pelos domínions, alguns recursos básicos se tornaram inacessíveis ou mesmo ilegais. Um desses recursos era a droga chamada Profem. Transmutador percorre ruas desertas e chega a roubar potes dessa droga, uma vez que sua amada Shvaughn é dependente dela.

Quando digo a palavra "dependente" e vemos a policial praticamente agonizar, suando frio, logo se imagina uma dependência física de uma droga pesada e ilícita. Mas aqui há algo muito mais substancial. Acontece que a droga Profem é responsável por uma mutação que causa... mudança de sexo. Isso mesmo, Shvaugn... ou melhor... Sean, como se chama originalmente, na verdade é um homem que toma Profem para se tornar uma mulher. Com a droga praticamente escassa, volta dolorosamente a seu estado natural.

A revelação choca Transmutador, claro, mas também mexe com seu lado "herói". Afinal, a policial (ou "o" policial) não pode ser culpado por seus atos. O herói chega a citar que o sentimento pelo qual nutre pela PESSOA de Erin, por sua personalidade íntegra, está além mesmo do sexo ao qual lhe apresenta. Mas é uma situação complicada...

Sean, arrependido, decide abandonar a identidade da garota formosa conhecida anteriormente e encarar a dolorosa transformação. No meio dela, já longe do Transmutador (que o vê pedir para ficar sozinho), Sean passa mal no meio da rua e é socorrido... pelo clone jovem de Jan Arrah, o próprio Transmutador, que está vagando pelas ruas após ficar transtornado em usar seus poderes de manipular os elementos e matar alguns domínions.

A ironia do encontro entre Sean Erin e o jovem Transmutador fortalece ambos e o Transmutador adulto decide deixar seu, então, amor em paz... por hora.

Os encontros entre os clones do Lote SW6 estão se tornando constantes e se oficializam quando Valor encontra o jovem clone de si mesmo na sede dos Planetas Unidos. É hora de se unirem para tentar salvar a Terra da destruição propagada pelos domínions.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 271


- Legion of Super-Heroes 30 (Junho de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Tom McCraw, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Karl Story

Após o assassinato da presidente da Terra, ao vivo e transmitido para todo o planeta, os domínions decidem deixar a imagem de pacíficos e mostrar sua verdadeira face. Numa ação desesperada, dão o exemplo de seu poderio colocando em órbita uma espécie de satélite-canhão e disparam vários projéteis contra Metrópolis, matando boa parte da população. Com isso, chamam a atenção dos Planetas Unidos que não conseguem negociar um cessar fogo. Ao invés disso, os alienígenas posicionam vários desses satélites em volta da Terra, deixando claro que estão dispostos a eliminar de vez a vida no planeta.

Enquanto isso, a base da resistência, formada pelos integrantes da Legião dos Heróis-Substitutos, é invadida por agentes dos domínions (um grupo que muito lembra o Quarteto Fantástico, da Marvel), mas estes são derrotados inclementemente. No entanto, os ânimos entre os integrantes da resistência estão cada vez mais exaltados.
 

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 270


- Legion of Super-Heroes 29 (Maio de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Tom McCraw, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Al Gordon

Incrível como um personagem pode ser ou ridículo ou fatal dependendo do ponto de vista de um autor. Lembro como personagens como o Garoto Clorofila (capaz de acelerar o crescimento das plantas) e Ígneo (capaz de cuspir fogo) eram personagens com atitudes tão risíveis quanto seus poderes. Nesse novo e hostil ambiente, um planeta Terra devastado pela queda da Lua e pelo governo corrupto controlado pelos domínions, personagens como esses tem um posicionamento tão desesperado para a sobrevivência, que se tornam verdadeiros guerrilheiros rebeldes... muito longe da ridicularização do passado.

Os domínions conseguem entrar nos túneis, usados pela resistênia ao governo, com sua tropa de elite e são justamente os dois Heróis Substitutos citados acima que se tornam as estrelas do contra ataque. Ígneo cospe uma enorme bola de fogo que incinera e afugenta os alienígenas. Clorofila cria uma espécie de revestimento de raízes fortes que cobre e reforçam os túneis invadidos.

Até mesmo o Rapaz Cor (capaz de fazer o ambiente em volta ficar colorido... esse não vai dar pra aproveitar o poder mesmo...) tem o seu momento de seriedade, pra não dizer drama. Ele encontra o casulo onde está o corpo queimado de Solar e tenta desligar os equipamentos para dar um fim a agonia do herói. Mas é uma decisão difícil e ele não consegue aliviar o sofrimento do colega.

Curioso notar que os domínions preparam um novo ataque reunindo personagens que formam uma clara homenagem ao Quarteto Fantástico (da editora concorrente, Marvel Comics). Temos uma moça capaz de produzir energia solar, um homem capaz de distorcer o próprio corpo, uma criatura forte com aparência de pedra e uma garota capaz de ficar invisível.

Mas os alienígenas invasores dão um passo em falso catastrófico. Apesar de agirem nas sombras, existe uma presidenta da Terra que faz um pronunciamento oficial para acalmar os ânimos em todo o planeta. Mesmo sob o olhar dos invasores, ela se desespera e decide desmascarar seus opressores. Como resultado dessa insubordinação, é alvejada na frente das câmeras em rede mundial e ao vivo... o que só comprova que algo está errado. É hora dos domínions tomarem atitudes desesperadas...

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 269


- Legion of Super-Heroes 28 (Abril de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Al Gordon

Edição dramática focada no legionário Solar.

Através de lembranças e informações a respeito do supostamente morto Solar, ficamos sabendo de detalhes sórdidos de sua vida. É um dos personagens mais mulherengos da Legião dos Super-Heróis, mas aqui o fato muda de ângulo e transforma o que poderia ser um garanhão em um doentio sexólotra.

Seu pai vivia assediando todas as suas funcionárias e, certa vez, o jovem Dirk Morgna (futuro Solar) o pegou em flagrante. Atormentado sobre o que era certo ou errado (afinal, tratava-se de uma traição contra sua própria mãe) o jovem é levado a acreditar, pelo próprio pai, que aquilo não é errado... pois as mulheres, todas elas, querem mesmo é um homem o tempo todo.

Dada esta informação, acompanhamos a vida de Solar em seus dias na Legião dos Super-Heróis até a sua decisão de apoiar o governo da Terra, controlado pelos domínions. Em seus devaneios, é interessante notar como o herói vê suas colegas de grupo como mulheres desejáveis... mas de uma forma descontrolada e sempre focada para o sexo.

A degradação mental de Solar não é algo que foi manipulada pelos domínions, mas a soma de muitos fatores que o levaram a cair na conversa dos alienígenas. Quando, ainda mentalmente desorientado, procura voltar a ser o herói da Terra e questionar sobre o andamento governamental, cai em uma armadilha e tem o seu corpo totalmente queimado. Para alguém que preza tanto pela beleza física para conquistas amorosas, seu castigo é algo pior que a morte... ver-se totalmente deformado pelo fogo diante de um espelho.

Uma história fechada e marcante que é uma das melhores dessa fase. A arte simples de Jason Pearson se mostra distorcida e exageradamente estilizada em alguns momentos (muito disso graças a idéias de Keith Giffen), mas isso casa muito bem com a degradação mental do herói e é muito eficiente para a narrativa.

domingo, 16 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 268


- Legion of Super-Heroes 27 (Março de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum e Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizada por Tony Harris

B.I.O.N. chega até a sede da Legião dos Super-Heróis e tenta capturá-los uma vez que os está confundindo com os clones dos legionários (que estão na Terra). Andróide dotado dos poderes de todos os heróis da Legião (que não são poucos), só não conta com a presença de Kono, aventureira que não era legionária e não consta de seus registros e poderes.

Apesar de B.I.O.N. ser uma grande ameaça, Kono é o trunfo dos heróis para detê-lo... além de astúcia e uma boa estratégia, é claro. Com seus poderes de controlar a densidade, Kono consegue arrancar os circuitos do andróide em um momento em que esse foi surpreendido em uma armadilha.

Enquanto isso, na Terra, continua a infiltração dos Substitutos contra os domínions e os clones do lotes SW6 fazem um contato com um legionário atual, o Rapaz Invisível. Ironicamente, quem faz esse contato é o clone do primeiro Rapaz Invisível (morto em combate) o que o deixa estarrecido. Mais que isso, ele chama o Digestor para ver o monitor... o que deixa os clones também estarrecidos. Afinal o Digestor deles (o clone) está do outro lado. Ambos se perguntam o que está acontecendo.
 

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 589

 - Supergirl and Legion of Super-Heroes 18 (Julho de 2006)

História:

* "(sem título)" - Escrita por Mark Waid, desenhada por Barry Kitson e Adam DeKraker, artefinalizada por Mick Gray e Drew Geraci
> Publicada no Brasil na revista Os Melhores do Mundo nº 3, pela editora Panini


Os naltorianos questionam os legionários sobre o corpo da falecida Sonhadora, sua representante na Legião, uma vez que ele não foi entregue para o funeral de honra a heroína. Essa era uma questão que os heróis desconheciam, até agora.

Descobrem que o corpo de Sonhadora está sendo mantido no laboratório de Brainiac 5, uma vez que ele acredita ser capaz de ressucitá-la, já que, como acredita, a alma nada mais é do que um enorme banco de dados que pode ser recuperado.

No meio de uma acalorada discussão sobre a possível insanidade de Brainiac 5, os legionários vêem chegar um novo integrante do grupo. Como se filiaram aos Planetas Unidos, a federação se viu no direito de indicar um novo representante da raça de Sonhadora no grupo. Para tanto, enviam um jovem com os mesmo poderes de previsão do futuro que ela.

Continua...

sábado, 15 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 267


- Legion of Super-Heroes 26 (Fevereiro de 1992)
.
Histórias:
.
* "The Terra Mosaic" - Escrita por Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Keith Giffen e Jason Pearson, finalizado por Al Gordon

Uma troca interessante de problemas é apresentada nessa edição.

Os domínios criaram B.I.O.N., uma espécie de andróide com os poderes de TODOS os legionários, para capturar/controlar os clones dos heróis caso estes escapassem. Acontece que a criatura se confunde e perseuge os legionários "adultos" (é... agora você tem que se preocupar com essa divisão). De cara ele enfrenta Laurel Gand e a surra que a moça toma é algo que não seria digno de se mostrar nos quadrinhos de décadas passadas. Lembrando que Laurel é uma espécie de genérico do que seria a Supermoça, porém, B.I.O.N. possui os poderes de legionários como Mon-El e Ultra Rapaz... além do dela, é claro. Portanto não é um oponente fácil. Ela foge para a nova base da Legião, mas a criatura segue sua trilha... que o levará também a seus colegas.

Por outro lado, na Terra, o grupo de rebeldes contra o governo da Terra está dando muita dor de cabeça para os domínions. Apesar dos ingênuos clones dos legionários do passado estarem com eles, são os heróis da antiga Legião dos Heróis Substitutos quem conseguem adentrar mais e mais nos domínios dos alienígenas.
 

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 266


- Legion of Super-Heroes 25 (Janeiro de 1992)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Dusty Abell, finalizado por Brad Vancata

Os legionários do Lote SW6 (clones dos legionários atuais, mas com o visual e mentes de décadas trás, editorialmente os legionários dos anos 60), finalmente saem para o mundo lá fora e encontram um cenário aterrador... Metropolis destruída, os domínions no governo da Terra e até mesmo o arquivilão Universo trabalhando ao lado da resistência.

Como história isolada, chega a ser interessante o "choque cultural" dos legionários do passado diante do mundo do futuro. Os quadrinhos da década de 90 primavam por uma violência que era impensável nos quadrinhos dos anos 60... e isso é evidenciado com as surpresas nadas agradáveis que esses legionários encontram pelo caminho.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 265


- Legion of Super-Heroes Annual 2 (1991)
.
Histórias:
.
* "The Legend of Valor" - Escrita por Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Brandon Peterson, finalizado por Scott Hanna

Tentanto mostrar um pouco de ordem na bagunça: Originalmente, a Legião dos Super-Heróis foi criada, no futuro, inspirada na lenda do Superboy. Com reformulações na mitologia dos personagens durante as décadas, Super-Homem só descobriu seus poderes já perto da idade adulta. Ou seja, nunca foi Superboy. Então, como se explicava a existência da Legião?

Por outro lado, dentro da própria Legião, haviam inúmeros "genéricos" do Superboy. O mais similar deles era o daxamita Mon-El. Era tão similar que chegou a ser apresentado como um suposto irmão mais velho do garoto de aço. Descoberta a verdade, o herói mostrou possuir um fraqueza com o chumbo, que podia envenená-lo em segundos. Devido a isso, ele não poderia viver em nossa atmosfera. A solução rápida de Superboy, na época, foi exilá-lo na dimensão neutra conhecida como Zona Fantasma. A solução para sua fraqueza foi encontrada mil anos depois (sim, ele ficou exilado na Zona Fantasma por todo esse tempo e não envelheceu), na época da Legião dos Super-Heróis. Finalmente liberto, passou a integrar o grupo.

Com novas reformulações, graças a personagens com poderes de alterar tempo e realidade como Senhor do Tempo, Mordru e Glorith, Mon-El, de tão poderoso, acabou por ser um dos responsáveis pela destruíção do Senhor do Tempo. Com isso, sua história também foi remodelada, unindo-se o útil ao aceitável. Agora o personagem se chamava Valor, ainda um poderoso Daxamita, mas vivia no presente. Seus atos heróicos inspirariam a criação da Legião dos Super-Heróis, da mesma forma que o Superboy fez décadas passadas.

Mas... o que de tão especial Valor fez no presente, afinal, para inspirar a criação de um supergrupo no futuro? Mais ainda... por que em vários planetas ele é visto mais do que uma lenda, mas quase um santo, quase um deus?

A resposta está nesse segundo anual da Legião no qual o casal Mary e Tom Bierbaum amarram várias pontas soltas para explicar essa nova origem e, discretamente, fazer uma homenagem a histórias do passado. A arte de Brandon Peterson impressiona em vários momentos e no detalhismo de algumas cenas.

Valor foi um dos líderes de uma revolta contra um campo de concentração dos alienígenas domínions. Foi auxiliado por várias outras raças, inclusive de domínions rebeldes que traziam em sua testa um losango e eram chamados de Casta Diamante, para serem diferenciados de seus irmãos malignos.

Após a derrota dos vilões, vários prisioneiros e refugiados foram alocados para colonizar outros planetas. Não por coincidência, planetas que se tornariam importantes mil anos depois. Dessa forma, explica-se a adoração que os povos desses planetas teriam por sua figura.

Logo após, os atos de Valor chamaram a atenção da divindade Glorith, que buscava nele uma espécie de parceiro para dominar a existência. Valor, notando as más intenções de Glorith, recusou-se a acompanhá-la. Como castigo, ela o jogou em uma dimensão fantasma.

Por coincidência, essa dimensão era o mesmo local onde a heroína Etérea acessava quando ficava intangível e, numa dessas ocasiões, vislumbrou Valor vagando como um fantasma. Outros legionários tomaram conhecimento do castigo de Valor e conseguiram tirá-lo da dimensão fantasmagórica... diretamente para o mundo de mil anos depois, o mundo da Legião dos Super-Heróis.

Desde então, aquele que se tornou uma lenda da história, vive no futuro auxiliando seus colegas legionários.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 264


- Legion of Super-Heroes 24 (Dezembro de 1991)
.
Histórias:
.
* "The Quiet Darkness - Part 4" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Keith Giffen, finalizado por Al Gordon
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Tom McCraw, desenhada por Jason Pearson e Dusty Abell, finalizado por Mike Christian e Brad Vancata

A jovem Aria é levada até Darkseid que, juntamente ao pai da garota, aplica experimentos afim de evoluir seu corpo. A jovem é mergulhada em um tanque, onde chega rapidamente a idade adulta e se torna uma espécie de entidade chamada Gemini. Com isso, ela absorve a essência de seu irmão gêmeo, que aparentemente estava morto.

O interesse de Darkseid está no fato de que Gemini é uma espécie de elo entre o homem e Deus, tendo a intenção de manipular tais poderes. Aria parece obliterar o vilão que sorri dizendo que venceu dentro de seu esquema. No jogo de poderes cósmicos, uma das consequências é que Lobo Cinzento é trazido para sua forma humana novamente, deixando de ser a fera peluda apresentada até então.

Na história secundária, mostrando os acontecimentos na Terra, uma espécie de "super-herói", conhecido como B.I.O.N., trabalha (e é temido) para os domínions, procurando o misterioso Lote SW6, que foi roubado.

Nos escombros de Metrópolis, o repórter Devlin O'Ryan encontra a Legião dos Super-Heróis... rejuvenescida e com o visual de quando os personagens eram publicados nos anos 60!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 263

- Legion of Super-Heroes 23 (Outubro de 1991)

Histórias:

* "The Quiet Darkness - Part 3" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Keith Giffen, finalizada por Al Gordon


* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Tom McCraw, desenhada por Jason Pearson, finalizada por Al Gordon

Brainiac 5 e Lobo Cinzento são massacrados por Lobo, que consegue capturar uma das garotas e levá-la para que Darkseid cumpra seus planos secretos.

Enquanto isso, na Terra, um grupo de legionários luta contra a lei marcial imposta pelo governo secreto controlado pelo Domínions. No meio da tensão, o corpo de celeste dispara uma potentíssima rajada verde e ela desmaia. Quais serão os poderes dessa moça, afinal?

(P.A) Post Âmagum: Tomei um puxão de orelha do escritor e artista Al Gordon, via Facebook. Afinal, além de escrever e desenhar essa saga, ele também finalizou a arte. Brincadeira... agradeço a Al Gordon pela gentileza, atenção e, afinal, por me lembrar que finalistas também são filhos do Deus nanquim!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 262


- Legion of Super-Heroes 22 (Setembro de 1991)
.
Histórias:
.
* "The Quiet Darkness - Part 2" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Keith Giffen
* "(sem título)" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, Keith Giffen e Tom McCraw, desenhada por Jason Pearson


Lobo persegue as duas garotas protegidas pela criatura que anteriormente era Lobo Cinzento. E persegue da forma que ele melhor sabe fazer, ou seja, deixando um rastro de sangue e corpos pelo caminho.

Paralelamente (e apresentada como segunda história), começa a se desvendar o mistério sobre o "Lote SW6", experimento dos domínions que parece ter caído em mãos erradas e é descoberta por Valor.

domingo, 9 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 261


- Legion of Super-Heroes 21 (Agosto de 1991)
.
Histórias:
.
* "The Quiet Darkness - Part 1" - Escrita por Al Gordon, desenhada por Keith Giffen

As histórias da Legião dos Super-Heróis parecem um carro que foi solto sem freios em uma ladeira, tamanha é a quantidade de detalhes e surpresas que vão aparecendo pelo caminho.

O acontecimento mais normal que existe nessa edição é o fato da criatura peluda, que antes foi o Lobo Cinzento, aparecer nos esgotos e salvar duas meninas de arruaceiros. Como a criatura foi parar lá já é outro detalhe. Mas o que conta mesmo é o que esse fato tem de interligação com a surpreendente sequência de fatos.

Ficamos sabendo que os arruaceiros são comandados por ninguém menos que... Darkseid! Um dos maiores vilões que a Legião dos Super-Heróis já enfrentou, senão o mais poderoso vilão do universo de heróis da DC comics! Aqui ele é mostrado andando e maquinando seus planos calmamente pelo futuro, dando até a impressão de que é mais um gângster do que um conquistador do universo.

Mas o mais surpreendente é quem ele contrata para seus planos... o sanguinário Lobo! O personagem, cria de Keith Giffen, é uma espécie de sátira aos anti-heróis que surgiram nos quadrinhos e acabou caindo no gosto do público de forma estrondosa. Só que suas histórias não se passavam no futuro, o que deixa a surpresa ainda mais imprevisível.

sábado, 8 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 260


- Legion of Super-Heroes 20 (Julho de 1991)
.
Histórias:
.
* "Venado Bay" - Escrita por Keith Giffen, Al Gordon, Tom McCraw, Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Keith Giffen

Além do colapso causado pela destruição da Lua, o planeta Terra sofre com a revelação de que seu governo está sendo controlado pelos alienígenas Domínions. O clima de conspiração leva até mesmo a um atentado que queima todo o corpo do herói Solar, uma vez que ele mostrava suas reações contra o governo que tanto defendia. Com isso, a Legião dos Super-Heróis já se movimenta no sentido de formar uma força de resistência na eminente batalha que se aproxima.

E nesse clima de pré-guerra, Cósmico relembra os horrores da guerra quando seu planeta estava dentro do conflito com o planeta Imski, ironicamente o mesmo de sua colega de grupo Violeta, que perdeu a perna justamente na guerra com os khúndios.

O clima nas histórias da Legião está tão sombrio que até mesmo os mais ridículos personagens da Legião dos Heróis Substitutos dão o ar da graça... sem CAUSAR graça. De personagens cômicos passaram a ter um clima de párias da sociedade. E o fato de Solar ter todo o seu corpo queimado é uma doentia ironia para um personagem capaz de controlar o fogo.

O tema dessa edição, os horrores da guerra, trazem uma mistura curiosa de filmes de guerra do vietnã com o futuro do universo onde os legionários habitam.

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 259


- Legion of Super-Heroes 19 (Junho de 1991)
.
Histórias:
.
* "(sem título)" - Escrita por Keith Giffen, Mary Bierbaum e Tom Bierbaum, desenhada por Keith Giffen

No final da saga Perdido No Tempo, a Lua da Terra é destruída e as consequências imediatas desse evento são sentidas nessa edição. Os pedaços da Lua obviamente caem no planeta Terra, dizimando boa parte do planeta e da população em um evento digno de um filme catástrofe. Um painel final mostra quais as cidades foram atingidas pelos maiores pedaços no mundo todo. Como curiosidade, as capitais brasileiras que são riscadas de imediato do mapa são Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Belém (além de todas as sequelas no restante do território, é claro).

Paralela a catástrofe, ficamos sabendo que o destino do Ultra Rapaz, após enfrentar o psicopata Roxxa, foi ser mandado milhares de anos ao passado, indo parar no Antigo Egito. Tal qual um náufrago temporal, o herói conhece uma moça e, como ela lhe faz lembrar de sua antiga e falecida amada, Etérea, acaba se envolvendo e até mesmo tenciona constituir uma família. Acontece que a moça é um Lorde do Caos disfarçado que apenas quer os conhecimentos do futuro que ele pode trazer.

Para destruir o Lorde do Caos, uma poderosa entidade que habita aquela época e lugar, Nabu, destrói a criatura e, com seus vastos poderes místicos, consegue enviar o Ultra Rapaz de volta para o futuro.

Nabu é um conhecido personagem do universo de heróis da DC, sendo mais identificável como o super-herói Senhor Destino. Personagem este, inclusive, que já foi trabalhado pelo escritor e desenhista Keith Giffen, que aqui nos apresenta uma versão ancestral do mesmo.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 258


- Adventures of Superman 478 (Maio de 1991)
.
Histórias:
.
* "Phase Seven: Moon Rocked" - Escrita por Dan Jurgens, desenhada por Dan Jurgens

Super-Homem perdido no tempo e a Legião, terceiro encontro (de três)

E o terceiro encontro do Super-Homem o apresenta para a versão atualizada da Legião dos Super-Heróis. Na verdade, aproveita-se a ocasião para reformular um obscuro personagem das histórias dos legionários (e até mesmo do Superboy): Dev-Em.

Este personagem, originalmente, era uma espécie de delinquente juvenil que veio do mesmo planeta que o Super-Homem, portanto, tinha os mesmos poderes que o herói. Mesmo assim, ao conhecer a Legião dos Super-Heróis, no futuro, acabou por se arrepender de seu passado criminoso e se tornar um importante aliado. Com o passar dos tempos (e as reformulações), o então herói era agora um daxamita, mesma raça de onde veio Mon-El. Na verdade, pouca coisa muda em relação aos seus poderes, além da fraqueza diante do chumbo (ao invés da kriptonita). Aqui, Dev-Em volta a ser visto como um criminoso, com a diferença de ser mostrado já adulto e muuuuuito mais sádico em suas ações.

A história se passa na Lua, onde irá acontecer um momento crucial na história. Momento este que poderá mandar o Super-Homem de volta para seu tempo original, graças ao Homem Linear, que manipulou suas viagens até esse ponto. O momento, inclusive, não poderia ser menos trágico: a explosão da própria Lua. Muito mais trágico do que se imagina, uma vez que, no futuro, o nosso satélite é habitado por milhões de terrestres, que já o colonizaram.

Dev-Em encontra um grupo de domínions que haviam implantado diversas bombas na Lua para chantagear os governos da Terra. Sua intenção de destruir o satélite, no entanto, não tem nenhum outro motivo ou desejo de negociação senão seu desejo irrefreável de destruição.

Super-Homem aparece nesse período e consegue ganhar tempo suficiente para que os legionários detenham o vilão. Mas isso não deveria ter acontecido. O Homem Linear chega a conclusão que a Lua só não explodiu, como rege a história, devido a presença do Super-Homem. Decide intervir... e apertar o botão que explode a Lua... mandando o Super-Homem para seu tempo... e matando milhões de habitantes. Em tempo: a nave da Legião já havia partido no momento da explosão, mas o fato ainda teria repercussões em na revista do grupo.